Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Cruz Azul se assusta com pedida e desiste de contratar Luis Fabiano

São Paulo exige compensação para liberar jogador de 34 anos

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

17 de julho de 2015 | 12h05

O Cruz Azul, do México, desistiu de corresponder à pedida do São Paulo por Luis Fabiano e não deve mais tentar negociar com o jogador. O clube do Morumbi quer uma compensação financeira para liberar o atacante agora, poucos meses antes do fim do contrato. Mas essa hipótese não agrada ao time do América Central, que não pretende pegar os cerca de R$ 9,4 milhões e a princípio, vai abandonar a investida.

"O São Paulo está procurando defender o direito deles. Podem pedir o que quiser. O problema é achar alguém que pague", disse à rádio Transamérica o ex-volante Pintado, que atua como representante do Cruz Azul nessa negociação. A proposta chegou nesta quinta-feira ao São Paulo, que não aceita liberar o jogador sem receber algum montante. Existe a possibilidade do time mexicano fazer uma nova investida e oferecer algum atleta em troca.

Aos 34 anos, Luis Fabiano tem vínculo com o São Paulo até dezembro e já poderia assinar um pré-contrato com outro clube. As conversas entre o atacante e a diretoria estão paradas e com a chegada do técnico Juan Carlos Osorio, o camisa 9 voltou a ser titular. Com 206 gols marcados, Luis Fabiano é o terceiro maior artilheiro da história do clube e nesta sexta-feira treinou normalmente com o grupo no CT da Barra Funda, apesar da negociação estar em curso.

Além dele, outros jogadores também recebera sondagens. O meia Paulo Henrique Ganso despertou o interesse do Orlando City, dos Estados Unidos, e o atacante Jonathan Cafu foi procurado pelo Ludogorets Razgrad, da Bulgária. Antes deles, o São Paulo negociou Denilson, Souza e Paulo Miranda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.