Cruzeirenses projetam evolução com amistosos nos EUA

O Cruzeiro já fez três amistosos nos Estados Unidos - duas vitórias sobre o Miami Dade e uma sobre o América do México -, mas no elenco todos sabem que os resultados são o que menos importa neste momento. O principal objetivo da equipe é aproveitar a pausa para a Copa do Mundo para evoluir, pensando na briga por mais um título do Campeonato Brasileiro. E os jogadores parecem satisfeito com o que foi apresentado até agora.

AE, Agência Estado

28 de junho de 2014 | 09h45

"Temos mais dois amistosos ainda, mas o placar nem é o mais importante. O fundamental é a gente estar apresentando um bom trabalho e aproveitando bem a sequência de jogos", disse o atacante Willian. "Como a gente está em intertemporada, ainda estamos ganhando ritmo de jogo. O Marcelo Oliveira colocou todo mundo pensando nisso e acho que foi interessante, alcançamos um placar bom e agora é buscar corrigir as falhas cometidas nos amistosos para voltarmos fortes para o Brasileirão."

Na última sexta-feira o Cruzeiro fez uma partida cheia de gols com o América e venceu por 5 a 3. Depois de sair perdendo logo no início, o time brasileiro buscou o resultado, e o esforço para buscar a virada também foi levando em conta pelos jogadores.

"Graças a Deus fizemos um jogo de alto nível. Nossa equipe se portou bem, sabíamos da qualidade deles e hoje a gente pode fazer alguns gols. Estamos todos de parabéns porque todos se dedicaram ao máximo", declarou Ricardo Goulart, autor do gol de empate, o primeiro do Cruzeiro no amistoso.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroamistoso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.