Cruzeiro amplia vantagem no Brasileiro

Contando com a volta do armador Alex e com a inspiração do colombiano Aristizábal, o Cruzeiro goleou o Bahia, por 5 a 2, neste domingo, no Mineirão, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Aristizábal (3), Edu Dracena e Zinho, para os mineiros, enquanto Lino e Didi descontaram para os baianos. Com o resultado, o time mineiro isolou-se ainda mais na liderança da competição, com 46 pontos, quatro a mais que o vice-líder São Paulo. Já o Tricolor baiano permanece com 24 pontos, na 19ª posição. Na próxima rodada, o Cruzeiro enfrenta o Fluminense, no Rio, e o Bahia recebe o Criciúma, em Salvador. Após ser derrotado pelo Paysandu, na última rodada, quando não contou como armador Alex, suspenso, o Cruzeiro tentava sua reabilitação no campeonato. E não demorou mais do que sete minutos para os mineiros mostrarem porque são líderes e como dependem do talento de Alex. Em falta cobrada pela ponta-esquerda, o armador colocou a bola na cabeça de Edu Dracena dentro da área. O zagueiro cabeceou sem marcação, no meio dogol, e fez 1 a 0 para o Cruzeiro. A bola ainda tocou no travessão antes de entrar. Foi o segundo gol de Dracena no Brasileiro. ?Tive a felicidade de cabecear e fazer o gol. A gente sabe que o Alex vai cobrar ali e procura se posicionar?, disse Dracena. Sem marcação, até os 20 minutos, Alex continuou sendo o principal articulador das jogadas ofensivas dos mineiros que tiveram boas chances de ampliar o marcador se não fossem as finalizações erradas dos atacantes Aristizábal e Mota. Procurando corrigir o time em campo e diminuir a criação do Cruzeiro, o técnico do Bahia, Evaristo de Macedo, mandou o volante Otacílio fazer uma marcação individual em Alex. A partir daí, a defesa baiana, que passava por sufoco desde o início dojogo, passou a jogar com mais facilidade até o final do primeiro tempo. Porém, aos 45 minutos, depois de uma falha na marcação da equipe baiana, Edu Dracena lançou para o atacante Aristizábal encobrir o goleiro Emerson e fazer um belo gol: 2 a 0 para o Cruzeiro, que encontrou grande facilidade para construir o placar no primeiro tempo. Foi o 12º gol de Aristizábal. No segundo tempo, a partida recomeçou da mesma maneira que a primeira etapa.Os mineiros dominavam o jogo e o time do Bahia não conseguia criar jogadas que levassem perigo ao gol do Cruzeiro. Com isso, os mineiros partiam para o ataque puxados por Alex. Até que, aos 14 minutos, o armador lançou Mota, que passou pelo goleiro e foi derrubado. O árbitro capixaba Wallace Nascimento Valente marcou pênalti. Aos 15 minutos, Aristizábal cobrou no canto esquerdo e fez 3 a 0 para o Cruzeiro. Foi o segundo gol do colombiano no jogo, 13º no Brasileiro. Perdendo por uma diferença de três gols, o Bahia partiu desordenadamentepara o ataque para tentar diminuir o placar e acabou conseguindo. Aos 18 minutos, Lino cobrou falta. A bola bateu na trave e no goleiro Artur antes de entrar. Em seguida, aos 25 minutos, após cobrança de escanteio, Preto cruzou na segunda trave e o atacante Didi, que fazia sua estréia no Bahia, cabeceou para o gol e fez o segundo dos baianos. Depois de tomar os dois gols, o Cruzeiro acordou. Aos 27 minutos, Alex cruzou, o atacante Mota cabeceou e Emerson espalmou. No rebote, Aristizábal completou para o gol, fazendo 4 a 2 para os mineiros. Foi o terceiro gol do atacante colombiano no jogo, 14º no Brasileiro. Aos 33 minutos, Alex novamente desceu para o ataque, cortou para o meio e chutou. A bola bateu na zaga e sobrou para Zinho encher o pé e fazer o quinto do Cruzeiro na partida e fechar o placar em 5 a 2. ?O time estava bem postado em campo e, mesmo sofrendo os gols, mostrou que tem jogadores capazes de buscar o resultado?, explicou o técnico Vanderlei Luxemburgo, que voltou ao bando depois de 30 dias de suspensão.

Agencia Estado,

27 de julho de 2003 | 20h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.