Cruzeiro aposta em ataque veloz no Maracanã

O Cruzeiro enfrenta o Flamengo nesta quinta-feira ciente de que precisará ocupar os amplos espaços do Maracanã, sobretudo no setor ofensivo, para conseguir um bom resultado. Para isso, Thiago Ribeiro contou que a ordem dada aos atacantes é para que se movimentem sem parar e joguem com velocidade.

AE, Agencia Estado

18 de agosto de 2009 | 16h09

"No coletivo, o Adilson (Batista) falou para os atacantes movimentarem-se bastante e jogarem com velocidade. Sem a bola, ele quer que a gente volte para recompor o meio. Porque, se os três jogadores na frente não marcarem, o setor defensivo ficará sobrecarregado", explicou o jogador, que pode formar trio de ataque com Kléber e Guerrón, caso o equatoriano tenha a situação regularizada até o dia do jogo.

Mesmo que vença o Flamengo, o Cruzeiro pode ganhar apenas uma posição - se o Atlético Paranaense for derrotado pelo Vitória, em Salvador - e saltar para 13º, ainda próximo da zona de rebaixamento. Na opinião de Thiago Ribeiro, a equipe precisa engrenar para deixar essa incômoda situação.

"Agora, temos que nos ajudar e conseguir uma sequência de vitórias. Isso vai distanciar o Cruzeiro dessa zona perigosa e chegar ao bloco da frente", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiroGuerrón

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.