Cruzeiro aposta na velocidade para superar Tupi

O empate sem gols com o Tupi na fase de classificação do Campeonato Mineiro ainda está na memória dos jogadores do Cruzeiro. O confronto se repetirá nas quartas-de-final da competição e para avançar o meio-campista Marquinhos Paraná acredita que o time terá que apostar na velocidade.

AE, Agencia Estado

26 de março de 2009 | 19h25

"O primeiro jogo contra eles foi complicado, a equipe se defendeu muito bem, tiveram umas duas chances de gol. O Adilson trabalhou o passe, a virada de bola rápida, para a gente jogar com velocidade, criar as jogadas e fazer os gols", afirmou.

Para Marquinhos Paraná, o toque de bola rápido pode ajudar o Cruzeiro a envolver o Tupi. "Eu acho que a gente tem que entrar ligado, concentrado, atento. Antes de a bola chegar, você já tem que ter uma opção de passe e procurar outra em seguida, para o caso de um sufoco e procurar tranquilidade para que tudo dê certo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.