Cruzeiro aposta que terá Edmundo

A diretoria do Cruzeiro garantiu nesta sexta-feira que não está preocupada com o processo trabalhista envolvendo o Vasco da Gama e Edmundo, de 30 anos, anunciado esta semana como novo reforço do time mineiro - o passe foi alugado até o final do Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira, o vice-presidente jurídico do Vasco, Paulo Reis, informou que o clube conseguiu uma liminar no Tribunal Regional do Trabalho do Rio suspendendo a sentença favorável obtida segunda-feira por Edmundo, em primeira instância.O jogador ganhou, na 54ª Junta de Conciliação de Julgamento da capital fluminense, direito a passe livre e também a uma indenização milionária, referente a salários e outros compromissos atrasados. Com o cancelamento temporário da decisão, Edmundo estaria, segundo Reis, proibido de atuar por qualquer outro clube e o Cruzeiro, sujeito a um pedido de indenização.De acordo com a Assessoria de Imprensa do clube mineiro, no entanto, o caso estava sob controle, entregue ao representante legal de Edmundo, Luiz Roberto Leven Siano. O advogado do atleta foi a Brasília tentar cassar a liminar ou obter, no Tribunal Superior do Trabalho, autorização para que Edmundo atue pelo time mineiro sem submeter-se a qualquer retaliação, pelo menos, até dezembro."Era previsto que isso acontecesse, mas o Cruzeiro e o advogado estão tranqüilos e confiantes de que o jogador ficará em Belo Horizonte", informou a assessora Dimara Oliveira. Edmundo, aparentemente alheio ao problema, treinou normalmente na Toca da Raposa, ao lado do também contratado Rincón, e assegurou que sua estréia no novo time deve mesmo acontecer no próximo dia 24, contra o Independiente, em Buenos Aires, pela Copa Mercosul. "Só quem pode me tirar do Cruzeiro é o presidente Zezé Perrella", disse. A previsão do departamento jurídico do clube de Minas é que a ação de Edmundo só tenha um resultado final dentro de dois ou até quatro anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.