Gustavo Aleixo/ Cruzeiro EC
Gustavo Aleixo/ Cruzeiro EC

Cruzeiro aprova exigências de Ronaldo e dá importante passo para venda da SAF

Liminar tenta impedir realização de votação do Conselho Deliberativo, mas após horas de espera, time celeste autoriza cessão das Tocas da Raposa para a formação do clube-empresa do Fenômeno

Marcos Antomil, especial para o Estadão

04 de abril de 2022 | 23h40

Uma liminar conseguida na Justiça por alguns conselheiros do Cruzeiro prometia suspender a importante votação desta segunda-feira no Ginásio Poliesportivo do clube. No entanto, após cinco horas de espera, a liminar foi derrubada e o processo pôde transcorrer tranquilamente, aprovando a cessão das Tocas da Raposa I e II para a SAF (Sociedade Anônima do Futebol) e dando passo importante para a assinatura da aquisição do futebol do time por Ronaldo. O ex-jogador compareceu à votação e ganhou apoio de torcedores.

A transferência dos centros de treinamento para a SAF era uma solicitação de Ronaldo para conseguir viabilizar uma recuperação judicial ou extrajudicial no clube mineiro e pagar dívidas trabalhistas acumuladas ao longo do tempo. As exigências feitas por Ronaldo foram atendidas e a tendência é que a assinatura do contrato de compra e administração de 90% do futebol seja feita nos próximos dias. Nas negociações, Ronaldo ficou de investir R$ 400 milhões no futebol do Cruzeiro e agora também bancar uma dívida de impostos de R$ 200 milhões.

Ao longo dos últimos meses, Ronaldo e todo seu estafe (Tara Sports) estão analisando minuciosamente as contas do Cruzeiro. Muitas dívidas foram encontradas e causaram espanto no grupo. As exigências para a viabilidade do negócio também servem para amparar quaisquer movimentações que surjam e se façam necessárias para minimizar as dívidas do clube e torná-lo competitivo.

"Hoje foi um dia histórico! Ainda não temos nada para comemorar. Vamos trabalhar muito para conquistar todos os nossos objetivos. Unidos e em paz, vamos recolocar o Cruzeiro no lugar de onde nunca deveria ter saído", afirmou Ronaldo em suas redes sociais.

O próximo passo da gestão de Ronaldo no Cruzeiro é pagar duas dívidas com outros clubes por transferências dos jogadores Careca e Caicedo. Independiente del Valle e tlético Acreano cobram dívidas que somam cerca de R$ 13 milhões na Fifa, que impôs um transfer ban - que é a proibição de novas contratações - ao time mineiro. Com o início da Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro corre contra o tempo para buscar novas contratações.

Além das transferências dos centros de treinamento para a SAF, o conselho deliberativo aprovou uma cessão de todos os produtos e receitas oriundas do futebol para a empresa. Isso significa que os valores de direitos de transmissão, patrocínio, venda de ingressos e uso de marcas serão destinados à SAF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.