Cruzeiro bate América-TO de virada e mantém liderança

Com gols de Roger e Kléber, o time celeste venceu de virada por 2 a 1, no Mineirão, pela 10.ª rodada, e soma 24 pontos - continua assim no topo da tabela

BRUNO MARQUES, Agência Estado

20 de março de 2010 | 19h39

Com gols de Roger e Kléber, o Cruzeiro venceu de virada o América de Teófilo Otoni, por 2 a 1, na tarde deste sábado, no Mineirão, em partida válida pela 10.ª rodada do Campeonato Mineiro. Com a vitória, o time soma 24 pontos e continua no topo da tabela, evitando a ameaça do Ipatinga, que poderia tomar a ponta em caso de derrota cruzeirense. Já o América, na nona colocação, manteve os mesmos seis pontos, mas ainda tem um jogo a menos.

O time de Teófilo Otoni aproveitou o baixo volume de jogo do Cruzeiro no primeiro tempo da partida e abriu o placar aos 25 minutos. Diego Palhinha, da intermediária, fez boa enfiada para Chrys, que chutou na saída do goleiro Fábio.

No segundo tempo, o técnico Adílson Batista substituiu Gilberto por Roger, aos dez minutos, e, aos 14, o meia empatou para a equipe de Belo Horizonte, aliviando a pressão. Depois de boa troca de passes, Roger recebeu a bola na meia lua do América, driblou a marcação e chutou de direita, surpreendendo o goleiro Fábio Noronha, que não teve chances de defesa.

O empate parecia certo para o Cruzeiro quando o atacante Kléber, também da meia lua, chutou forte de esquerda e acertou o ângulo da meta do América, definindo o placar e a virada suada dos cruzeirenses.

A última rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro acontecerá no domingo da próxima semana, dia 28, quando as 12 equipes entrarão em campo às 16 horas. Na fase decisiva, os oito melhores times se enfrentarão em sistema eliminatório até a final.

Perto de garantir a ponta na fase de classificação do Estadual, o Cruzeiro agora volta suas atenções novamente para a Copa Libertadores, pela qual recebe o venezuelano Deportivo Italia, nesta quarta-feira, no Mineirão, em um duelo decisivo para as pretensões do time de avançar em primeiro no seu grupo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.