Washington Alves/Divulgação
Washington Alves/Divulgação

Cruzeiro bate Atlético-PR e abre vantagem na liderança do Brasileirão

Volante Nilton foi o autor do único gol da partida disputada no Mineirão

MARCELO PORTELA, Agência Estado

14 de setembro de 2013 | 20h52

BELO HORIZONTE - O Cruzeiro voltou a mostrar sua força quando joga no Mineirão e derrotou o Atlético-PR por 1 a 0, na noite deste sábado, pela 21ª rodada do Brasileirão. Foi a sétima vitória seguida cruzeirense no campeonato, o que deixa o time mineiro disparado na liderança, agora com sete pontos de vantagem sobre o segundo colocado Botafogo (46 a 39), que ainda joga neste domingo, diante do Santos.

Além de somar a sétima vitória seguida, o Cruzeiro ainda desbancou um adversário direto na luta pelo título, ao acabar com a série invicta de 13 jogos do Atlético-PR no Brasileirão. Com a derrota no Mineirão, o time paranaense segue com 35 pontos, mas tem a quarta colocação assegurada nesta rodada.

O gol da vitória foi marcado pelo volante Nilton. O Cruzeiro ainda teve dois gols anulados, um deles em meio a muita confusão por ter sido momentaneamente confirmado pela arbitragem, e sofreu tanta pressão quanto a que impôs aos visitantes. No fim, porém, a vitória foi cruzeirense no Mineirão.

A enorme vantagem na liderança dá tranquilidade ao Cruzeiro para o confronto com o Botafogo na próxima quarta-feira, também no Mineirão, em disputa direta pela liderança do campeonato. Mesmo que o time carioca vença o Santos neste domingo e saia com a vitória no confronto direito, não tira a ponta cruzeirense.

Neste sábado, os técnicos do Cruzeiro, Marcelo Oliveira, e do Atlético-PR, Vágner Mancini, armaram bem as equipes. E, mesmo com um dinâmico toque de bola de ambos os lados, as defesas levaram a melhor sobre os ataques na maior parte da primeira etapa. A primeira jogada que levou um mínimo de perigo ao adversário ocorreu apenas aos 17 minutos, quando Mayke bateu de longe da área em direção ao gol atleticano, em que Weverton preferiu não arriscar e espalmou para fora.

As constantes tentativas de ataques passaram a surtir efeito e a bola começou a se aproximar das metas de ambos os lados. O Atlético-PR, por exemplo, conseguiu criar uma boa chance aos 27 minutos e outra logo em sequência, que morreram apenas nas finalizações por erros do próprio ataque.

A pressão também aumentou do outro lado do campo, com a diferença de que os avanços cruzeirenses, também cavados com dificuldade, obrigaram a defesa atleticana a trabalhar um pouco mais. Assim, Weverton foi obrigado a fazer pelo menos uma boa defesa. Aos 35 minutos, no entanto, a zaga vacilou em cobrança de escanteio de William e Nilton ficou livre no segundo poste, precisando apenas de um leve toque para colocar os donos da casa à frente.

O time mineiro ficou animado com o gol. Dois minutos depois, Ricardo Goulart recebeu passe na área, sem nenhuma marcação, e encobriu o goleiro. A confusão foi formada. Inicialmente, Raphael Claus confirmou o gol, mas a assistente Katiuscia Berger Mendonça apontou impedimento. Após muito bate-boca de jogadores dos dois times, o árbitro acatou a sinalização da auxiliar e anulou o gol, provocando a ira cruzeirense. Aos 46, o Cruzeiro ainda balançou a rede adversária novamente, mas, desta vez, o juiz não titubeou e assinalou posição irregular de Borges.

A partida recomeçou ainda mais quente no segundo tempo. Os cruzeirenses voltaram com um pique visivelmente acirrado por causa dos dois gols anulados e partiram para cima do Atlético-PR desde o apito inicial. Só que a equipe paranaense também intensificou os avanços. A torcida no Mineirão quase foi à loucura quando Ricardo Goulart acertou o travessão, ao emendar de cabeça cobrança de falta de Egídio aos 26 minutos, desperdiçando ótima chance para o Cruzeiro.

Sem se intimidar, Vágner Mancini adiantou ainda mais o time, que não deu um instante sequer de folga à defesa cruzeirense e conseguiu armar jogadas que tiraram o fôlego da torcida no Mineirão. Os donos da casa ainda criaram algumas oportunidades, mas, com prioridade na administração do resultado e sem abrir muito espaço para os adversários, venceram por 1 a 0.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 1 X 0 ATLÉTICO-PR

CRUZEIRO - Fábio; Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Lucas Silva, Everton Ribeiro (Alisson) e Ricardo Goulart; William (Lucca) e (Júlio Baptista). Técnico - Marcelo Oliveira.

ATLÉTICO-PR - Weverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Maranhão; João Paulo, Bruno Silva, Éverton e Deivid (Felipe); Marcelo (Dellatorre) e Ederson (Roger). Técnico - Vágner Mancini.

GOL - Nilton, aos 35 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (SP).

CARTÕES AMARELOS - Everton Ribeiro (Cruzeiro); Deivid, Maranhão e Weverton (Atlético-PR).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.