Cruzeiro com força máxima contra mexicanos

O Cruzeiro espera dar amanhã um passo decisivo para a classificação às oitavas-de-final da Libertadores da América. A equipe mineira, líder isolada do Grupo 3 da competição, com seis pontos ganhos em dois jogos, recebe, às 21h45, no Mineirão, o time mexicano do Santos Laguna, segundo colocado, com quatro pontos. Somente o primeiro colocado de cada um dos nove grupos do torneio sul-americano passa automaticamente para a segunda fase.Ciente da importância do confronto desta noite, o técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu poupar quase todos os titulares na partida contra o Rio Branco, no último sábado, pelo Campeonato Mineiro. Apenas as estrelas Alex e Rivaldo atuaram no segundo tempo e comandaram o time celeste na goleada por 5 a 0 sobre a equipe da cidade de Andradas.O treinador cruzeirense, porém, tem dois desfalques certos: o volante Maldonado, que foi convocado para um amistoso da seleção chilena contra o México, na próxima semana, e o lateral-direito Maurinho, que sente uma lesão no tornozelo direito.Maicon assume a vaga na lateral-direita e Augusto Recife deverá ser o substituto de Maldonado. Recife sentia dores na panturrilha direita, mas participou normalmente do treinamento de hojr, na Toca da Raposa II, e praticamente confirmou sua escalação. "É um jogo decisivo, onde a gente vai estar buscando a nossa classificação", disse o volante, garantindo que está "100%" para a partida.O lateral-esquerdo Leandro e o meio-campista Felipe Melo, que também estavam em tratamento, treinaram e nada sentiram, garantindo presença no jogo.Nas duas primeiras partidas pela Libertadores, o Cruzeiro venceu por 3 a 1 o Caracas, em casa, e repetiu o placar contra a Universidad Concépcion, no Chile.Rivaldo - O jogo de amanhã marca a oitava partida oficial do meia Rivaldo com a camisa do Cruzeiro. No entanto, desde que chegou à Toca da Raposa, a principal contratação do clube mineiro neste ano ainda não deixou a sua marca."Acredito que o gol vai sair no momento certo. Não adianta ficar desesperado. Estou tranqüilo por estar correndo e ajudando o Cruzeiro a conseguir as vitórias", observou o meio-campista, procurando não se deixar pressionar, principalmente pela torcida, que já deu sinais de ansiedade e impaciência com o seu desempenho em campo. "Na hora que a bola tiver de entrar, vai entrar", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.