Cruzeiro conquista o bi na Sul-Minas

O Cruzeiro venceu o Atlético-PR por 1 a 0, neste domingo, no Mineirão, e conquistou o bicampeonato da Copa Sul-Minas. O gol do título foi marcado pelo lateral argentino Sorín, que fez sua última partida pelo clube mineiro - foi vendido para a Lazio, da Itália.Como tinha perdido o primeiro jogo por 2 a 1, em Curitiba, o Atlético começou o jogo deste domingo pressionando o Cruzeiro. Aproveitando os espaços deixados pelo adversário, o time paranaense criou boas chances para marcar. Aos 16 minutos, Kléberson cobrou falta da direita, o zagueiro Igor subiu sozinho e cabeceou na trave esquerda do goleiro Jefferson, do Cruzeiro. Aos 29, Ilan chutou da entrada da área, Jefferson fez boa defesa, mas soltou a bola nos pés de Alex Mineiro, que desperdiçou mais uma oportunidade para o Atlético.O lance mais polêmico aconteceu aos 39 minutos, quando o atacante Adriano passou por Fernando Miguel e foi derrubado dentro da área do Cruzeiro. O árbitro goiano Antônio Pereira da Silva não marcou o pênalti e ainda puniu o jogador do Atlético com cartão amarelo, por entender que ele tenha simulado a falta.O Cruzeiro só assustou o Atlético aos 42 minutos, no lance em que Jorge Wagner cobrou falta cruzada da direita, o goleiro Flávio cortou, mas a bola sobrou para Edílson. O atacante cruzeirense perdeu a bola para Ilan e pediu pênalti. O árbitro não marcou e também deu cartão amarelo para Edílson. Aos 45, o lateral-direito Ruy chutou cruzado. A bola passou por toda a pequena área e sobrou para Fábio Júnior, que chutou para fora, perdendo a melhor chance do time mineiro no primeiro tempo.O Cruzeiro voltou melhor para a segunda etapa e pressionou o adversário. Aos 12 minutos, Ruy fez boa jogada pela direita e bateu cruzado na área. Na confusão, a defesa paranaense cortou para fora da área. Aos 28, Edílson partiu em velocidade pelo lado direito do ataque e cruzou para Jorge Wagner. O meia esticou a perna e mandou a bola na trave. Na volta, Kléberson salvou o Atlético, tirando a bola em cima da linha.O gol do título saiu aos 30 minutos. Ruy recebeu passe na lateral, deu um belo drible em Gustavo e, já dentro da área, tocou para Sorín. O lateral argentino deu um leve toque na bola e fez 1 a 0, para o delírio dos quase 70 mil torcedores que foram ao Mineirão.Em desvantagem, o Atlético foi para o ataque na base do desespero. Com isso, o Cruzeiro passou a aproveitar os contra-ataques. Assim, teve mais uma boa chance de marcar, quando Edílson iludiu três defensores adversários e chutou forte. O goleiro Flávio espalmou a bola na trave e evitou outro gol cruzeirense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.