Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Cruzeiro contrata empresa de auditoria para avaliar balanço financeiro de 2019

'É uma conquista de todos os cruzeirenses que querem ver o Cruzeiro limpo e transparente', destaca dirigente Saulo Fróes

Redação, Estadão Conteúdo

30 de março de 2020 | 19h02

O Cruzeiro confirmou nesta segunda-feira a contratação da empresa Moore Auditores e Consultores, que ficará responsável pela análise do balanço financeiro do clube no ano passado. A ideia da nova diretoria é que a avaliação dos números esteja concluída até o final de abril.

No comunicado em que anunciou o acordo, o clube explicou que o contrato foi firmado na última semana. Desde então, responsáveis pela auditoria das contas tem se reunido com representantes da contabilidade, do financeiro, do departamento pessoal, além de diretores do Cruzeiro para acelerar os trabalhos.

"Vamos contar agora com essa auditoria de renome, algo muito importante para a fase que vivemos no Cruzeiro. Eles vão repassar todos os números, toda a vida financeira do Clube no período de 2019. É uma conquista de todos os cruzeirenses que querem ver o Cruzeiro limpo e transparente", destacou Saulo Fróes, presidente do conselho gestor do Cruzeiro.

De acordo com a Moore, a pandemia do coronavírus representa um desafio para a realização da auditoria. Mas a empresa garantiu ser viável o plano de concluí-la até um mês. "A intenção da Moore é tentar concluir os trabalhos até o dia 30 de abril. Entre os desafios está a pandemia do coronavírus, mas nós temos ferramentas tecnológicas e de auditoria, que nos permitem desenvolver boa parte do nosso trabalho remotamente. Isso só vai fazer com que a gente perca um pouco de agilidade. E eventualmente poderemos ter alguma reunião presencial, com alguém da diretoria ou algum profissional da contabilidade para algum ponto importante", explicou Ruy Gomes, sócio diretor da Moore.

Em 2019, o Cruzeiro era presidido por Wagner Pires de Sá, que renunciou ao cargo no fim do ano. O dirigente foi alvo de várias acusações de má gestão financeira. Dentro de campo, o clube foi rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe hoje é dirigida por um conselho, sendo que eleições estão previstas para o fim de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro Esporte Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.