Cruzeiro culpa juíza pela derrota em Belém

O Cruzeiro encontrou na atuação do trio de arbitragem feminino a explicação para a derrota por 3 a 0 para o Paysandu, quarta-feira à noite, em Belém. O resultado negativo, que poderá fazer com que o time mineiro seja ultrapassado pelo São Paulo na liderança do Campeonato Brasileiro, foi creditado, fundamentalmente, à expulsão do zagueiro Thiago, no final do primeiro tempo. O zagueiro foi expulso pela árbitra Sílvia Regina Oliveira depois de dar um pisão num jogador adversário. O fato de atuar com um jogador a menos a maior parte do jogo foi preponderante para a derrota, avaliou o técnico Vanderlei Luxemburgo. ?O que determinou a derrota foi jogar com um a menos aqui", disse o treinador, para quem a árbitra se equivocou e cedeu às pressões do banco de reservas do time paraense. Luxemburgo, contudo, não deixou de responsabilizar o jogador cruzeirense, que teria sido ingênuo no lance em que recebeu o cartão vermelho. Ele também procurou não ser enfático nas críticas à arbitragem e chegou a elogiar o trabalho de Silvia Regina. ?Ela só expulsou porque estava perto do banco do Paysandu, se levou pelo lado emocional. Mas ela é uma grande árbitra, tem feito grandes jogos e não quero transferir responsabilidade pela derrota." O técnico cumpriu o seu último jogo de suspensão pelas ofensas à atuação de Carlos Eugênio Simon na partida de ida da final da Copa do Brasil. Pelas declarações, Luxemburgo pegou um gancho de 60 dias e na época disse que não falaria mais de arbitragem. Além dele, jogadores como o capitão Zinho também reclamaram da expulsão de Thiago. Dependência - Para a partida contra o Bahia, domingo, no Mineirão, o Cruzeiro poderá contar com o retorno do meia Alex, que na última rodada cumpriu suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Apesar de todos admitirem que o armador faz muita falta ao time, os jogadores não consideram a equipe ?dependente" de seu futebol. ?A gente não pode depender dele. Não somos dependentes dele. Cada um tem a sua importância, cada um tem o seu valor. Com certeza, cada um dando o seu potencial dentro de campo, a gente pode jogar sem o Alex", disse o atacante Mota. Reforço - O Cruzeiro anunciou ontem a contratação do atacante brasileiro Alex Dias, que foi revelado pelo Goiás e estava no Saint-Etienne, da França. Nos últimos dias, a diretoria se apressou a buscar um substituto para o atacante Deivid, que se transferiu para o Bordeuax, também da França. De acordo com um comunicado distribuído pela assessoria de imprensa do clube mineiro, o Cruzeiro adquiriu 100% dos direitos econômicos e federativos do atleta, por US$ 340 mil. Alex Dias, de 31 anos, deverá assinar contrato de dois anos, com opção de renovação por mais um ano. A data de sua apresentação não foi informada. Os dirigentes do Cruzeiro ainda pretendem anunciar nos próximos dias a contratação de um outro atacante. O Cruzeiro já fez propostas por Kléber, do mexicano Tigres, e Alex Alves, da Portuguesa. Quanto ao artilheiro da Série B do Brasileiro, com 12 gols, o presidente Alvimar de Oliveira Costa considerou alto o valor pedido pelos dirigentes da Lusa, mas não fechou as portas para a negociação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.