Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Cruzeiro defende vantagem contra Santos em crise para ir à semifinal

No Mineirão, equipe do técnico Cuca tem de vencer por dois gols para avançar ou um para decidir nos pênaltis

Fernando Arbex, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

15 Agosto 2018 | 05h00

Em momentos diferentes na temporada, Cruzeiro e Santos vão duelar pela segunda vez na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 19h30, em disputa por vaga nas semifinais da competição. Na reestreia de Cuca pelo clube paulista e na primeira vez em que o VAR foi usado em competições da CBF, a equipe de Mano Menezes venceu por 1 a 0, fora de casa, e pode até empatar no Mineirão, em Belo Horizonte, para garantir a vaga. Uma derrota por um gol de diferença leva a decisão para a disputa de pênaltis.

O Cruzeiro vive fase tranquila, conquistada graças ao triunfo sobre o Santos e à vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo, na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, no Maracanã, no Rio de Janeiro, há uma semana. As classificações encaminhadas em torneios de mata-mata amenizaram a pressão sobre o técnico Mano Menezes, criticado por maus resultados no Brasileirão.

Na competição nacional, o Cruzeiro está em oitavo lugar, com 25 pontos, 13 a menos do que o São Paulo, o líder do torneio. A equipe mineira não vence no Brasileirão há quatro partidas, das quais perdeu três e poupou jogadores titulares em todas. Na derrota por 1 a 0 para o Flamengo, no domingo, no Maracanã, só Léo e Henrique iniciaram o jogo, enquanto Robinho, Arrascaeta e Thiago Neves entraram no segundo tempo.

Do time considerado titular, o único desfalque contra o Santos será Lucas Romero, lesionado. O argentino, volante de origem, costuma ser escalado por Mano Menezes na lateral direita. Desta forma, Edílson deve iniciar a partida, já que Ezequiel foi escolhido para enfrentar o Flamengo.

Em contraste, o Santos não vence uma partida sequer desde antes da parada das competições de clubes para a disputa da Copa do Mundo, realizada entre 14 de junho e 15 de julho. Durante esse período, perdeu para o Monterrey e empatou com o Querétaro, em amistosos disputados no México. Em seguida, foram cinco empates e dois reveses em duelos pelo Brasileirão, e a derrota para o Cruzeiro na Copa do Brasil.

O último insucesso dessa sequência foi contra o Atlético Mineiro, por 3 a 1, pela 18ª rodada do Brasileirão, resultado responsável pelo retorno do Santos à zona de rebaixamento. A equipe do técnico Cuca, contratado há duas semanas e à frente do time nas últimas quatro partidas, soma apenas 18 pontos na competição.

A delegação que viajou a Belo Horizonte nem voltou da capital mineira depois do jogo de domingo e treinou no CT do América-MG na segunda e na terça-feira. As exceções foram o meia costa-riquenho Bryan Ruiz e o atacante paraguaio Derlis González, que voltaram a Santos porque não estão inscritos na Copa do Brasil, assim como o volante uruguaio Carlos Sánchez, que se recupera de dores musculares. A tendência é que a mesma equipe escalada no duelo contra o Atlético-MG seja repetida.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO x SANTOS

CRUZEIRO - Fábio; Edílson, Léo, Dedé e Egídio; Lucas Silva, Henrique, Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta; Barcos. Técnico: Mano Menezes.

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Dodô; Alison, Diego Pituca e Jean Mota; Rodrygo, Gabriel e Bruno Henrique. Técnico: Cuca.

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR).

HORÁRIO - 19h30 (horário de Brasília).

LOCAL - Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.