Gualter Naves/Divulgação
Gualter Naves/Divulgação

Cruzeiro derrota Coritiba por 2 a 1 e se reabilita no Brasileirão

Time mineiro assume a vice-liderança provisória do Brasileirão, com 10 pontos

Alex Capella, Agência Estado

17 de maio de 2014 | 20h57

BELO HORIZONTE - O Cruzeiro venceu o Coritiba, por 3 a 2, neste sábado, no Mineirão, em partida válida pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, espantando a ressaca provocada pela eliminação nas quartas de final da Copa Libertadores, na última quarta-feira, e também se recuperando da sua derrota no compromisso anterior no torneio nacional, para o rival Atlético Mineiro.

Com o resultado da partida deste sábado, o Cruzeiro assumiu, mesmo que provisoriamente, a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com 10 pontos, mesma pontuação do primeiro colocado Internacional, que vai jogar neste domingo, e do terceiro Goiás. Já o Coritiba, ainda sem vencer, segue na 18ª colocação, com três pontos.

Reabilitado, o Cruzeiro volta a entrar em campo na quarta-feira, novamente em casa, no Mineirão, contra o Sport. Já o Coritiba recebe o Internacional, no Couto Pereira, em jogo válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

O JOGO

Neste sábado, o técnico Marcelo Oliveira optou por mudar o setor ofensivo do Cruzeiro, com as entradas de Borges, Ricardo Goulart e Dagoberto, que formaram o quarteto ofensivo com Everton Ribeiro, enquanto Julio Baptista, barrado, ficou no banco de reservas.

A alteração pareceu ter funcionado, pois deu mais mobilidade ao setor ofensivo. E foi Ricardo Goulart quem mais brilhou, com gols marcados aos dez e aos 45 minutos do primeiro tempo, após passes de Egídio e Everton Ribeiro, respectivamente. Entre um gol e outro, Alex chegou a empatar o duelo para o Coritiba, aos 22 minutos, de cabeça.

Na etapa final, aos nove minutos, Norberto empatou novamente para o Coritiba ao completar, de cabeça, um cruzamento, se antecipando ao zagueiro Dedé. O Cruzeiro, porém, garantiu a sua vitória aos 23 minutos, com Borges, que mostrou oportunismo ao completar um arremate de Willian, que entrou durante o segundo tempo.

No confronto, o Cruzeiro estreou sua terceira camisa, na cor amarela, em homenagem à seleção brasileira. E os jogadores celebraram a reação do time após ser eliminado da Libertadores pelo San Lorenzo. "Foi um jogo muito difícil. Fomos derrotados na Libertadores, mas seguimos com a cabeça erguida em busca do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil", disse o lateral Mayke.

Pelo Coritiba, Alex, que vai se aposentar no final desta temporada, lembrou que provavelmente disputou a sua última partida no Mineirão, onde brilhou diversas vezes. "Provavelmente, é meu último jogo no Mineirão, um local que me traz grandes lembranças", disse o jogador, campeão brasileiro pelo Cruzeiro em 2003.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 3 x 2 CORITIBA

CRUZEIRO - Fábio; Ceará (Mayke), Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique (Willian), Nilton; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart; Borges e Dagoberto (Souza). Técnico: Marcelo Oliveira.

CORITIBA - Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Leandro Almeida e Carlinhos; Baraka, Chico, Norberto (Dudu Figueiredo) e Alex; Jajá (Geraldo) e Zé Love (Keirrison). Técnico: Celso Roth.

GOLS - Ricardo Goulart, aos 10 e aos 45 minutos, Alex, aos 22 minutos do primeiro tempo; Norberto, aos 9, e Borges, aos 23 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Dagoberto. Everton Ribeiro (Cruzeiro) e Luccas Claro(Coritiba).

ÁRBITRO - André Luiz de Freitas Castro (GO).

RENDA - R$ 378.245,00.

PÚBLICO - 11.603 pagantes.

LOCAL - Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiroCoritiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.