Cruzeiro derrota Real Potosí por 3 a 0 no Mineirão

Apoiada pela torcida, equipe consegue um bom resultado em sua estréia na fase de grupos da Libertadores

Eduardo Kattah, O Estado de S. Paulo

14 de fevereiro de 2008 | 00h10

O Cruzeiro estreou nesta quarta-feira na fase de grupos da Copa Libertadores vencendo sem dificuldades o Real Potosí, por 3 a 0. Com o resultado, o time do técnico Adilson Batista assumiu a liderança do Grupo 1 da competição internacional e conquistou sua quinta vitória consecutiva na temporada, mantendo os 100% de aproveitamento. O Cruzeiro leva vantagem no saldo de gols sobre o Caracas, que na terça-feira derrotou a equipe argentina do San Lorenzo, por 2 a 0, na Venezuela.  Veja também: Calendário / Resultados Classificação Bate-pronto: Perguntas positivas, respostas negativas Flamengo empata com o Coronel Bolognesi pela Libertadores A equipe mineira entrou em campo embalada pelas vitórias sobre o Cerro Porteño - em Belo Horizonte e Assunção -, na fase preliminar da Libertadores. Porém, apesar do verdadeiro bombardeio celeste, o time boliviano conseguiu segurar o placar em branco na etapa inicial. O mérito maior foi do goleiro Hugo Suárez, que evitou pelo menos três gols ao defender finalizações da dupla de atacantes Guilherme e Marcelo Moreno. Cruzeiro3Fábio; Marquinhos Paraná (Apodí), Espinoza, Thiago Heleno e Jadilson (Fernandinho); Fabrício, Charles    , Ramires    e Wagner (Marcinho); Guilherme e Marcelo MorenoTécnico: Adilson BatistaReal Potosí0Hugo Suárez; Rodríguez, Sartori e Marco Paz; Gatty Ribeiro, Nicolás Suárez, Ortiz, Miguel Loayza (Cuellar) e Candia (Eguino); Galindo     (Colque) e Álvaro PintosTécnico: Mauricio SoriaGols: Marcelo Moreno, aos 38 segundos; Ramires, aos sete, e Guilherme, aos 21 minutos do segundo tempoÁrbitro: Roberto Silvera (Uruguai)Renda: R$ 483.157,50Público: 33.874 pagantesEstádio: Mineirão, em Belo HorizonteO Real Potosí retardou ao máximo a volta do intervalo. Mas, ao contrário do primeiro tempo, na etapa final não conseguiu resistir à pressão do time da casa. Logo aos 38 segundos, o meia Wagner cruzou da esquerda e Marcelo Moreno cabeceou para fazer 1 a 0. O gol premiou a luta do atacante boliviano do Cruzeiro, quem mais dava trabalho para os compatriotas. Aos sete minutos, o meio-campista Ramires aproveitou um rebote na grande área e chutou forte para ampliar. O Cruzeiro avançou sua marcação, diminuiu os espaços e, na maior parte do segundo tempo, mal permitiu que a equipe boliviana ultrapassasse a linha do meio-de-campo. Aos 21 minutos, Guilherme recebeu na entrada da área e tocou no ângulo esquerdo do gol de Hugo Suárez, marcando o terceiro do time celeste e fechando o placar da partida. "Acho que o mais importante disso tudo é ter feito o dever de casa diante de uma equipe muito guerreira", comentou o jovem atacante, feliz pela sua atuação. "O Cruzeiro entrou no segundo tempo com outra atitude e a bola finalmente entrou", ressaltou o companheiro Marcelo Moreno. O time mineiro volta a jogar pela Libertadores na próxima quinta-feira, contra o San Lorenzo, em Buenos Aires. O Real Potosí enfrenta o Caracas, no dia 26, na Venezuela.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa LibertadoresCruzeiroReal Potosí

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.