Cruzeiro deve ter Mineirão lotado contra o São Paulo

A torcida do Cruzeiro demonstrou nesta segunda-feira que deve lotar o Mineirão na quarta, pela primeira partida do confronto com o São Paulo, pelas quartas de final da Copa Libertadores. No primeiro dia da venda antecipada, apesar da reclamação geral quanto ao preço dos ingressos - que varia de R$ 10 a R$ 70 -, cruzeirenses formaram longas filas nos postos de comercialização.

EDUARDO KATTAH, Agencia Estado

25 de maio de 2009 | 19h14

No início da tarde, já estavam esgotados os bilhetes para os portões 3 e 6 do estádio. O Cruzeiro colocou 64.800 ingressos à venda, carga total do Mineirão. Em razão da grande procura, a estimativa extraoficial é que em torno de 30 mil entradas foram vendidas nesta segunda-feira. A torcida do São Paulo terá à disposição 10% da carga.

O técnico Adilson Batista pediu apoio, mas também paciência para a torcida celeste. "Sabemos da responsabilidade, do que representa (a partida contra o São Paulo). Espero que sejam vendidos os 64 mil ingressos para que o torcedor nos empurre, ajude, incentive e tenha paciência. É jogo de Libertadores, contra o São Paulo, time organizado e bem treinado."

Para o volante Ramires - negociado com o Benfica e que vive seus últimos momentos no clube mineiro -, estádio cheio significa que o time jogará "com mais vontade". "A gente convoca, chama os torcedores. Até porque quando eles comparecem a festa fica mais bonita."

JOGO AÉREO - A maior preocupação de Adilson está nas jogadas aéreas do são Paulo. Por isso, o treinador decidiu poupar o zagueiro Leonardo Silva da partida contra o Vitória, quando o Cruzeiro venceu por 2 a 0. Na reapresentação do grupo nesta segunda, o técnico comandou um treino físico. A dúvida está no meio-campo. Adilson tem a opção de fortalecer a marcação no setor ou manter o lateral Athirson na função de armador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.