Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Cruzeiro e Atlético empatam em jogo com 2 pênaltis, 2 expulsões e 2 árbitros

Com o resultado, time celeste segue na liderança com sete pontos, enquanto alvinegro, com quatro, está na terceira colocação

Redação, Estadão Conteúdo

27 de janeiro de 2019 | 14h01

Em jogo marcado por polêmicas de arbitragem e pênaltis marcados por dois árbitros diferentes, Cruzeiro e Atlético ficaram no empate por 1 a 1, no Mineirão, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro, no primeiro clássico entre as duas principais forças do Estado em 2019.

Fred abriu o placar em pênalti bastante contestado e, após o árbitro se lesionar e ser substituído, o Atlético empatou com o lateral Fábio Santos, também em cobrança de pênalti. Este, sem nenhuma dúvida.

Com o resultado, o Cruzeiro segue na liderança com sete pontos enquanto o Atlético, com quatro, está na terceira colocação. No entanto, outros quatro jogos ainda completam a rodada neste domingo e podem alterar a classificação. América e Tombense podem assumir a primeira colocação em caso de vitória. Eles enfrentam, respectivamente, Tupi e URT.

O jogo começou equilibrado, mas aos poucos, o Cruzeiro foi dominando as ações e criando as principais jogadas de perigo. No lance mais incisivo da primeira etapa, Thiago Neves, de cabeça, obrigou Victor a fazer grande defesa.

Aos 28 minutos, Léo aproveitou cruzamento da direita em cobrança de escanteio e completou para o fundo do gol, mas a jogada foi anulada por falta do zagueiro cruzeirense.

A bola aérea do Cruzeiro seguiu sendo perigosa e, já nos acréscimos da primeira etapa, Dedé também teve boa chance de abrir o placar. Egídio cobrou falta e o zagueiro camisa 26 completou de cabeça, mas a bola passou raspando a trave do gol defendido por Victor.

Na segunda etapa, o jogo ficou mais movimentado e o Cruzeiro não demorou para balançar as redes. Aos 15 minutos, Fred foi derrubado por Igor Rabello dentro da área em lance duvidoso e o árbitro marcou pênalti. O próprio Fred cobrou e deixou os mandantes em vantagem.

Cinco minutos mais tarde, um momento curioso. O árbitro Wanderson Alves se lesionou e não conseguir seguir em campo, tendo de ser substituído pelo quarto árbitro, Ronei Cândido Alves. Após quatro minutos de paralisação para a troca, o jogo foi reiniciado e o Cruzeiro seguiu melhor. Rafinha, em jogada individual, passou pelo zagueiro Iago Maidana e acertou a trave.

No entanto, a resposta do Atlético foi fatal. Aos 37 minutos, Chará foi lançado em velocidade e só parou na falta de Dedé dentro da área: pênalti. O zagueiro foi expulso e Fábio Santos, na cobrança do pênalti, empatou a partida.

No final, o volante Adilson, do Atlético, que já tinha cartão amarelo, fez falta em Henrique e também foi expulso. Sem mais lances de perigo, o jogo terminou empatado por 1 a 1. Foram 12 minutos de acréscimos no segundo tempo.

O Atlético volta a campo na próxima quarta-feira, quando recebe o URT no Independência, pela quarta rodada do Mineiro. Na quinta-feira, o Cruzeiro vai ao Estádio Municipal de Varginha enfrentar o Boa Esporte.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.