Cruzeiro e Atlético-MG decidem vaga

Cruzeiro e Atlético começam a decidir nesta quarta-feira à noite, no estádio Epaminondas Mendes Brito, em Ipatinga, no Vale do Aço, uma das vagas na final da Copa Sul-Minas, no primeiro clássico do ano entre os maiores rivais do Estado. Mandante do jogo, o Cruzeiro busca a reabilitação, já que no fim de semana sofreu sua primeira derrota da temporada - 3 a 2 para o Guarani, lanterna do Campeonato Mineiro. Já o Atlético, que tem a vantagem de dois empates para ir à decisão, quer dar continuidade à boa fase, depois da goleada de 3 a 0 sobre a Caldense, sábado, também pelo Estadual. O técnico cruzeirense Luiz Felipe Scolari deu uma bronca no time, antes de iniciar os preparativos para o clássico - o primeiro de uma série de três entre os arquirrivais, que sábado voltam a se enfrentar, pelo Mineiro, e na próxima quarta fazem o jogo de volta da Sul-Minas. Ele tem se mostrado cada vez mais insatisfeito com o rendimento dos atletas. Scolari insinuou até que, caso o time azul não assimile rapidamente a "filosofia vencedora" que tem tentando implantar desde o ano passado, sua situação poderia ficar insustentável no clube. "Estou preocupado com o não entendimento (por parte dos atletas) dessa filosofia vencedora para superar deficiências, tanto em termos pessoais quanto grupais", disse. "O que estou propondo ainda não chegou a ser assimilado e é uma situação que não me deixa muito confortável no Cruzeiro", acrescentou. O Cruzeiro estará desfalcado de cinco atletas: o zagueiro Cris, o meia Ricardinho e o goleiro Bosco, que integram a seleção brasileira, e o lateral Cris e o apoiador Viveros, que servem esta semana às seleções da Argentina e da Colômbia. No Atlético, o técnico Abel Braga também tem problemas. Até a tarde de terça-feira, ele não saberia se poderia contar com o armador Lincoln, sem contrato. O meia Romeu, contundido, também era dúvida. Se os dois não atuassem, os jovens Rolete e Rodrigão seriam os substitutos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.