Cruzeiro e Atlético-MG voltam a se enfrentar na capital

Cruzeiro e Atlético-MG voltam a protagonizar neste domingo um clássico em Belo Horizonte, após mais de dois anos sem se enfrentarem na capital mineira. E os rivais entram em campo a partir das 18h30, no Estádio Independência, em condições bem diferentes.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

26 de agosto de 2012 | 07h33

Mesmo antes da partida válida pela 19ª rodada, o líder Atlético-MG já garantiu o título simbólico do primeiro turno do Brasileirão, com 42 pontos somados até agora. Enquanto isso, o Cruzeiro faz uma campanha marcada pela irregularidade e soma 27 pontos.

Com as reformas do Independência e do Mineirão, o clássico ficou restrito a cidades do interior nos dois últimos anos. Agora, porém, volta para Belo Horizonte. Mas, por questões de segurança, terá torcida única: a do Cruzeiro, por ser mandante.

Diante da atuação atleticana quase impecável desde o início da competição, com apenas uma derrota e o melhor ataque do Brasileirão, o técnico Cuca afirmou que não pretende mexer no time que disputou as últimas partidas. Ele disse que "não tem o que esconder" e assumiu que tem apenas uma dúvida entre Danilinho e Guilherme no meio-de-campo.

Danilinho se recuperou de lesão e volta a ficar à disposição do time após quatro rodadas afastado. Já Guilherme pode atuar novamente, depois de cumprir suspensão na vitória por 3 a 2 sobre o Botafogo no último domingo.

Mesmo com a equipe completa e a boa campanha, porém, o técnico evita comemorações antecipadas e afirma que "é muito cedo ainda" para festejar. "Nem o primeiro turno acabou. Vamos continuar a fazer as coisas do jeitinho que a gente faz para que no fim do ano a gente possa comemorar", declarou Cuca.

Já o técnico Celso Roth afirmou que "espera" que o fato de jogar com torcida única possa ajudar o Cruzeiro neste domingo, "apesar do momento irregular" da sua equipe. E provocou o adversário ao ressaltar que os torcedores cruzeirenses estão "acostumados a grandes títulos, diferentemente da torcida rival". "Quando o time está mal, o torcedor se junta mais ainda para ajudar", salientou.

Ao contrário de Cuca, Roth aposta no mistério para fazer frente ao Atlético-MG. Para ajudar a equipe, o técnico do Cruzeiro poderá contar com o meia argentino Montillo, que não atuou na última rodada devido a desgaste físico, mas está confirmado entre os titulares neste domingo.

O Cruzeiro também tem desfalques confirmados. O zagueiro Victorino, que já estava liberado após se recuperar de lesão, levou uma cotovelada em um dos treinos durante a semana e voltou para o departamento médico, enquanto o lateral-direito Ceará faz tratamento de uma contusão no tornozelo e deve dar lugar a Léo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.