Cruzeiro e Flamengo não saem do 0 a 0

Sem apresentar um futebol à altura da tradição das equipes, Cruzeiro e Flamengo ficaram apenas no empate por 0 a 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time mineiro perdeu a chance de encostar nos líderes, permanecendo na quinta colocação na tabela de classificação, agora com 37 pontos. Com 24 pontos, o time carioca permaneceu na 18.ª posição, no limite da zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o time mineiro encara o Internacional, em Porto Alegre, e o time rubro-negro recebe o Figueirense, no Rio de Janeiro. Com objetivos distintos na partida, as duas equipes não conseguiram mostrar bom futebol no primeiro tempo. Preso à marcação do adversário, o time mineiro, que tentava a vitória para encostar de vez nos líderes e entrar na briga pelo título da competição, não conseguiu incomodar o goleiro Diego. Já o time carioca, que já entrou em campo demonstrando que o empate seria um bom resultado, conseguiu a melhor chance na etapa inicial. Aos 41 minutos, Renato cruzou da esquerda e Obina, sozinho, cabeceou para fora, mantendo o empate. No início do segundo tempo, o técnico Paulo César Gusmão tentou deixar o Cruzeiro mais ofensivo, substituindo o lateral Patrick pelo atacante Diego. Por outro lado, o técnico Andrade, que gostou do Flamengo na etapa inicial, continuou apostando na forte marcação e nos contra-ataques. E a estratégia carioca deu mais resultado. Diante da inoperância do ataque do Cruzeiro, os cariocas aproveitavam para assustar. Aos 16 minutos, o jovem Fellype Gabriel arriscou de fora da área. A bola explodiu no travessão, depois da defesa de Fábio. Quando sofria a maior pressão na partida, o Cruzeiro conseguiu colocar a bola nas redes. Aos 25 minutos, o chileno Maldonado cobrou falta para a área. Na confusão, o atacante Fred ajeitou a bola para Kelly completar para o gol vazio. Porém, o árbitro paulista Luís Marcelo Vicentin Cansian anulou o gol, alegando que Fred ajeitou a bola com a mão. E o jogo ficou mesmo no empate sem gols.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.