Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Cruzeiro e Fluminense buscam afirmação e vaga nas quartas da Copa do Brasil

Primeiro jogo, no estádio do Maracanã, terminou empatado, por 1 a 1

Redação, Estadão Conteúdo

05 de junho de 2019 | 09h20

Mais do que a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, Cruzeiro e Fluminense se enfrentam nesta quarta-feira, às 19h15, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, em busca de uma afirmação. O primeiro jogo, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, terminou empatado, por 1 a 1. Quem vencer passa de fase direto; novo empate leva a decisão para os pênaltis.

Campeão do Campeonato Mineiro invicto e dono da segunda melhor campanha na fase de grupos da Copa Libertadores, o Cruzeiro não vence há seis jogos e é apenas o 15.º colocado no Campeonato Brasileiro. "O time está melhorando faz alguns jogos. Vamos em busca da vaga", disse o volante argentino Ariel Cabral, que não se incomoda com as quatro derrotas e dois empates acumulados nas últimas apresentações.

O clube mineiro fechou nesta terça-feira a sua preparação na Toca da Raposa II, o seu centro de treinamento em Belo Horizonte, e o técnico Mano Menezes terá o meia Rodriguinho e os atacantes Pedro Rocha e Raniel à disposição. Os dois primeiros foram poupados no empate contra o São Paulo, na capital paulista, no último domingo, pelo Brasileirão.

Dono de um estilo de jogo leve, ofensivo e do agrado da maioria dos torcedores, o Fluminense, apesar de classificado para as oitavas de final da Copa Sul-Americana, soma três derrotas consecutivas, sendo as duas pelo Brasileirão: Atlético Nacional (Colômbia), Athletico-PR e Bahia.

O zagueiro Matheus Ferraz, com uma entorse no joelho direito, e o atacante Yony González, com estiramento muscular na coxa direita, se lesionaram na derrota para o Athletico-PR, no último domingo, em Curitiba, e foram vetados pelo departamento médico.

"São ausências importantes, jogadores que vem jogando desde o início do ano, estão entrosados com a equipe, essa é a maior dificuldade de quem entrar agora. A gente sente um pouco, mas sabe que futebol é assim, quem está de fora tem que estar preparado para entrar e vai ter a oportunidade", disse o lateral-direito Gilberto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.