Erwin Oliveira/Franephoto
Erwin Oliveira/Franephoto

Cruzeiro e Grêmio empatam no Mineirão, e Corinthians continua líder

Em jogo de seis gols, time gaúcho perde chance de pular na liderança do Brasileirão

Estadão Conteúdo

19 de junho de 2017 | 22h22

Em um dos melhores jogos do Campeonato Brasileiro até o final desta oitava rodada, Cruzeiro e Grêmio fizeram um duelo eletrizante e empataram por 3 a 3, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. O time gaúcho chegou a fazer 2 a 0 e 3 a 2, mas permitiu a igualdade cruzeirense por duas vezes e perdeu a chance de assumir a liderança.

O resultado foi benéfico ao Corinthians, que segue na ponta isolada com 20 pontos, um a mais que o Grêmio. O Cruzeiro, no meio da tabela de classificação, permanece na oitava colocação, agora com 11 pontos. Se perdesse, estaria mais perto da zona de rebaixamento.

No meio de semana, pela nona rodada, os dois times jogarão na quinta-feira. O Cruzeiro enfrentará a Ponte Preta, às 19h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). O Grêmio, às 21 horas, receberá o terceiro colocado Coritiba, na Arena Grêmio, em Porto Alegre. Prévia para o possível duelo pela liderança contra o Corinthians, no domingo, também em casa.

Em campo, o jogo teve intensidade, como gosta de falar o técnico Tite, hoje na seleção brasileira, do início ao fim. Logo aos quatro minutos, o Cruzeiro quase marcou com um chute de Alisson que bateu na trave do goleiro Marcelo Grohe. Aos 15, o Grêmio abriu o placar. Luan cobrou escanteio pela esquerda na primeira trave, onde estava Kannemann. O zagueiro desviou e a bola bateu na trave esquerda de Fábio. No rebote, Everton desviou para o gol vazio.

A desvantagem no placar desanimou o Cruzeiro, que passou a errar passes e dar espaços para o rival. O time mineiro chegou algumas vezes, de forma desorganizada, ao ataque e viu o Grêmio explorar os contra-ataques. Em um deles, aos 36 minutos, era quatro gremistas contra dois cruzeirenses, mas a jogada foi para o lado errado e Ramiro chutou para fora.

Na chance seguinte, aos 41 minutos, o Grêmio não desperdiçou. Luan cobrou falta da direita e, após desvio, a bola ficou com Everton na área. O atacante dominou, cortou para o fundo e cruzou rasteiro. O volante Michel aparece na pequena área para empurrar para o gol.

Só que o Grêmio não foi para o intervalo com uma vantagem tranquila. Aos 45 minutos, Alisson foi ao fundo pela esquerda e cruzou rasteiro. Kannemann tentou tirar da bola, mas errou e ela caiu nos pés de Thiago Neves, na altura da marca do pênalti. O meia bateu firme e diminuiu para o Cruzeiro, dando esperanças de mais reação no segundo tempo.

O empate, para alegria da torcida presente no Mineirão, veio rapidamente após o descanso. Aos dois minutos, após chutão da defesa, Thiago Neves dominou na entrada da área, girou e encontrou Rafael Sóbis entre o lateral-direito Edílson e o zagueiro Pedro Geromel. O atacante chutou cruzado e rasteiro no canto esquerdo de Marcelo Grohe.

Atrás da liderança do Brasileirão, o Grêmio não se abateu e seguiu com sua postura de pressionar o Cruzeiro nos contra-ataques. Assim, chegou ao terceiro gol, aos 14 minutos. Pedro Rocha recebeu pelo alto de Luan, na área, dominou e chutou. No rebote de Fábio, Ramiro desviou dentro da pequena área para as redes.

Novamente o Cruzeiro estava em desvantagem e novamente a reação veio de forma rápida. Aos 17 minutos, Robinho fez grande jogada com Rafael Sóbis e Thiago Neves, recebeu na área e finalizou no canto direito baixo de Marcelo Grohe para empatar o jogo.

A partir daí, os gols não saíram mais, mas chances foram criadas. O Cruzeiro teve algumas, especialmente em um chute de Élber da entrada da área que raspou o travessão gremista, já aos 46 minutos. Pouco antes, o Grêmio teve a sua oportunidade desperdiçada por Fernandinho.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 3 x 3 GRÊMIO

CRUZEIRO - Fábio; Ezequiel, Caicedo, Léo e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral (Lucas Silva), Robinho (Ábila), Alisson e Thiago Neves; Rafael Sóbis (Élber). Técnico: Mano Menezes.

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Kannemann (Rafael Thyere) e Cortez; Michel, Arthur (Maicon), Ramiro e Pedro Rocha (Fernandinho); Luan e Everton. Técnico: Renato Gaúcho.

GOLS - Everton, aos 15, Michel, aos 41, e Thiago Neves, aos 45 minutos do primeiro tempo; Rafael Sóbis, aos 2, Ramiro, aos 14, e Robinho, aos 17 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Léo, Ezequiel, Robinho, Diogo Barbosa e Rafael Sóbis (Cruzeiro); Michel e Ramiro (Grêmio).

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa/SP).

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroGrêmioCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.