José Patrício/AE
José Patrício/AE

Cruzeiro e Grêmio fazem 1.º duelo pela semi da Libertadores

Em busca de uma vaga na final, equipes brasileiras se enfrentam a partir das 21h50 desta quarta no Mineirão

Eduardo Kattah - Especial para O Estado de S. Paulo,

23 de junho de 2009 | 22h49

Cruzeiro e Grêmio iniciam nesta quarta-feira, às 21h50, no Mineirão, em Belo Horizonte, o confronto brasileiro pela rodada de ida das semifinais da Copa Libertadores. Na busca por uma vaga na final, o time mineiro não espera nada mais do que manter o atual retrospecto em casa na competição internacional. O confronto terá acompanhamento online do estadao.com.br.

Veja também:

linkThiago Ribeiro é relacionado e pode enfrentar o Grêmio

linkRéver elogia Cruzeiro e pede cuidado com Kléber

linkDesempenho em casa motiva Cruzeiro na Libertadores

linkGrêmio viaja indefinido para jogo contra o Cruzeiro

linkKléber diz que já sonhou com título da Libertadores

especialLeia mais da Libertadores no canal especial

tabela Copa Libertadores - Classificação e Calendário 

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Contra o clube tricolor gaúcho, o Cruzeiro defende um aproveitamento de 100%. Em cinco jogos, foram cinco vitórias. "Cada jogador tem que pensar assim, incorporar aquele espírito que incorporamos contra o São Paulo, todo mundo correndo, todo mundo se ajudando. Temos que fazer a mesma coisa até o final. Se a gente fizer isso, tenho certeza que temos grandes chances de sermos campeões", ressaltou Kléber.

Principal estrela do Cruzeiro, o atacante confessou já ter sonhado com a conquista do título. "São só quatro jogos. A gente tem que colocar isso na cabeça. São os quatro jogos da nossa vida".

Além de iniciar o duelo com um triunfo, os jogadores do Cruzeiro ressaltam também a importância de não sofrer gols em casa. "Com um equilíbrio defensivo, todos se ajudando, você pode conquistar uma boa vitória. É ruim sofrer o gol dentro de casa em uma competição como a Libertadores ou a Copa do Brasil, pode complicar para o segundo jogo", destacou o zagueiro Leonardo Silva.

Na semana passada, o Cruzeiro encerrou uma sequência de derrotas fora de casa ao bater o São Paulo e garantir a passagem para a semifinal da Libertadores. No domingo, porém, o time celeste, com um time misto, perdeu uma invencibilidade de nove meses no Mineirão ao ser surpreendido pelo Barueri - que venceu por 4 a 2, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro.

A torcida cruzeirense, com as atenções voltadas basicamente para a competição continental, nem se incomodou. No primeiro dia de comercialização, quase 30 mil ingressos foram vendidos antecipadamente e a expectativa é de estádio lotado.

O técnico Adilson Batista comandou um coletivo secreto nesta terça, na Toca da Raposa II. A boa notícia foi a recuperação do atacante Thiago Ribeiro, que foi liberado pelo departamento médico. Relacionado para a partida, ele poderá retomar a dupla de frente com Kléber. "Estou liberado, feliz por voltar a jogar", afirmou.

Mas a tendência é que Adilson mantenha Wellington Paulista como titular e opte pela entrada de Thiago Ribeiro no decorrer do jogo. O atacante - que sofreu uma lesão muscular na coxa direita, no final de maio, na vitória sobre o São Paulo, pela partida de ida das quartas-de-final - se recuperou mais rapidamente do que o previsto.

OUTRO LADO

O Grêmio enfrenta seu maior desafio neste ano. O time terá de provar que tem méritos na boa campanha que fez até agora contra adversários de menor tradição e superar as históricas dificuldades que passa no Mineirão, onde não vence o adversário há 11 anos.

A própria torcida demonstrou nas últimas semanas que não tem plena confiança no potencial do grupo tricolor porque o time foi mal no Campeonato Gaúcho, está patinando no brasileiro e sofreu para eliminar o Caracas e avançar na Libertadores.

Apesar da cautela dos torcedores, os diretores, o técnico Paulo Autuori e os jogadores acreditam que o Grêmio vai crescer justamente por encarar um jogo clássico e decisivo. Todos reconhecem que a missão é difícil, mas afirmam que podem conquistar a classificação. "Tradição todos têm, o resultado será determinado pelo que cada um fizer em campo", afirmou Autuori, que não se apega a retrospectos para projetar o jogo.

O lateral esquerdo Fábio Santos prevê clima de final e entende que se o Grêmio sair de Belo Horizonte com um bom resultado, ficará com boas chances de ganhar a vaga em casa. O atacante argentino Maxi Lopez diz que a garra que o time demonstrar poderá fazer a diferença.

O técnico Paulo Autuori não tem problemas para escalar o time. Fora o goleiro Victor, que está na seleção brasileira, todos os titulares do momento podem participar do jogo. A única dúvida que existia foi esclarecida depois do treino desta terça. O atacante Alex Mineiro vai jogar, enquanto Herrera ficará como opção no banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.