Samara Miranda/ Clube do Remo
Samara Miranda/ Clube do Remo

Cruzeiro é punido pelo STJD e perde mando de campo por caso de injúria racial

Caso aconteceu no duelo com o Remo pela 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro; clube celeste promete recorrer

Redação, Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2021 | 14h53

O Cruzeiro perdeu o mando de campo de um jogo em suspensão imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta terça-feira, por causa de injúrias raciais cometida por um torcedor em jogo contra o Remo, em duelo da 32ª rodada da Série B, no Estádio Independência, em Belo Horizonte. O clube tentou identificar o infrator, sem sucesso, mas acredita que colaborou e promete recorrer da punição.

A 2ª Comissão Disciplinar do STJD ainda aplicou uma multa no valor de R$ 50 mil ao clube mineiro. A punição de perda de campo será cumprida em 2022, possivelmente na Série B. Nesta quinta-feira o Cruzeiro se despede da temporada em compromisso com o Náutico, com presença de seu torcedor no Mineirão.

Na derrota por 3 a 1 diante do Remo, o atacante Jefferson comemorava o segundo gol do time do Pará na beirada do campo quando foi chamado de "macaco" por um torcedor. O Cruzeiro buscou identificação pelo sistema de monitoramento do Independência, mas não obteve sucesso.

"O Cruzeiro esclarece que a pena imposta pelo STJD (multa de 50 mil reais e perda de um mando de jogo) não é válida para o jogo desta quinta-feira, que continua com portões abertos", anunciou o clube, que já negociou 40 mil ingressos para sua despedida da temporada.

"Independente disto, por discordar da sua responsabilização, reiterando que repudia toda forma de racismo, o clube apresentará recurso no momento adequado", completou o Cruzeiro, não aceitando a perda de mando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.