Cruzeiro e São Paulo empatam por 1 a 1

O São Paulo deixou escapar ótima oportunidade de encostar no Cruzeiro na classificação do Campeonato Brasileiro. Vencia por 1 a 0, no Mineirão, mas recuou, abdicou de atacar e sofreu o empate faltando menos de 15 minutos para o fim. O resultado de 1 a 1 mantém a equipe paulista 5 pontos atrás dos mineiros, que chegaram a 48, e 2 do Santos, que tem 45.Os atletas do São Paulo deixaram o campo relativamente satisfeitos, mas com a sensação de que poderiam ter derrotado o adversário. O meia Kaká, por exemplo, dizia, antes da partida, que o empate seria melhor para o Cruzeiro. Gustavo Nery, autor do gol, lamentou os 2 pontos perdidos, mas elogiou a forma como o time atuou. "Estamos de parabéns, mostramos raça e superação."A equipe paulista, que recebe o Juventude no sábado, não pode, porém, mais se dar ao luxo de perder pontos. Obteve apenas 2 dos últimos 12 disputados, muito pouco para quem sonha com o título.E quem sonha ser campeão de uma competição tão equilibrada precisa, às vezes, apostar na ousadia, o que faltou nesta quarta-feira. técnico Roberto Rojas usou formação cautelosa, com três zagueiros e apenas um atacante de origem, Luís Fabiano. O primeiro tempo foi equilibrado e a melhor chance esteve nos pés de Luís Fabiano, que acertou a trave de Gomes. O artilheiro são-paulino, com 16 gols, voltou a ter atuação discreta. Ele confessou, à rádio Jovem Pan, estar abalado por ameaças que vem sofrendo quando vai a Campinas, sua cidade natal. "Vou tentar tirar minha família de Campinas, já tentaram me assaltar algumas vezes quando fui até lá."O prêmio pela dedicação dos paulistas surgiu logo no início da segunda etapa. Kaká fez excelente jogada e deixou Gustavo Nery na cara do gol. O curinga tricolor não desperdiçou: 1 a 0. A partir daí, no entanto, tudo mudou. O São Paulo passou a jogar como time pequeno, com os 11 jogadores na defesa. Não conseguiu mais acertar nenhum contra-ataque e foi castigado pelo medo. Mota, que havia acabado de entrar, fez o gol de empate.Rojas não terá nas duas próximas rodadas o atacante Luís Fabiano, suspenso nesta quarta-feira pelo STJD, por três jogos, por causa da expulsão no jogo com o Atlético-PR. O atleta já cumpriu um. A equipe perdeu o mando de dois jogos no Morumbi pelos incidentes ocorridos no saguão do estádio após partida contra a Ponte Preta.

Agencia Estado,

07 de agosto de 2003 | 00h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.