Washington Alves/ Cruzeiro
Washington Alves/ Cruzeiro

Cruzeiro empata primeira semifinal contra o América-MG e segue invicto em 2017

Thiago Neves igualou o placar logo após time sofrer gol

Estadao Conteudo

16 de abril de 2017 | 19h02

Assim como aconteceu no duelo entre URT e Atlético Mineiro, pela manhã, no estádio do Mineirão, o clássico entre América-MG e Cruzeiro, à tarde, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela rodada de ida da semifinal do Campeonato Mineiro, terminou empatada por 1 a 1. Melhor para a equipe celeste, que segue invicta na temporada de 2017 e leva vantagem para a partida de volta.

Dono da melhor campanha na fase de classificação, o time comandado pelo técnico Mano Menezes assegura vaga na decisão em caso de um novo empate no próximo domingo, no Mineirão. América-MG e Cruzeiro fizeram a semifinal em 2016 e quem se deu melhor foi o time americano, que depois conquistaria o título em cima do Atlético Mineiro.

Em campo, os gols saíram só no segundo tempo. O América-MG abriu o placar com Messias, mas o Cruzeiro conseguiu o empate com o meia Thiago Neves. No final da partida, o goleiro Rafael salvou o time celeste de sofrer a primeira derrota na temporada ao defender uma cabeçada de Mike. Agora em 21 jogos, o time de Mano Menezes conquistou 16 vitórias e cinco empates.

O Cruzeiro começou melhor a partida, tentou impor o ritmo, mas não conseguia criar boas chances de gol contra o adversário. No primeiro tempo, o América-MG esteve mais perto de abrir o placar em chutes de Renan Oliveira e Blanco, ambos defendidos por Rafael.

Os gols só saíram no segundo tempo. O América-MG conseguiu abrir o placar aos 16 minutos. Gérson Magrão cobrou o escanteio e o zagueiro Messias apareceu na segunda trave para desviar para as redes e deixar o time da casa em vantagem.

O Cruzeiro não demorou para reagir. Quatro minutos depois, Ariel Cabral deu belo passe para Diogo Barbosa na esquerda. O lateral avançou e cruzou rasteiro para Thiago Neves deixar tudo igual.

A partida seguiu disputada, com chances para os dois lados. Mas, no fim das contas, o Cruzeiro pôde comemorar o empate, já que no último minuto Rafael fez um verdadeiro milagre ao defender o cabeceio de Mike.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.