Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cruzeiro faz as pazes com a vitória

O Cruzeiro venceu hoje o Grêmio por 2 a 0, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro, e encerrou um jejum de cinco jogos sem vitórias, sendo quatro derrotas consecutivas. O time mineiro chegou aos 50 pontos ganhos e após 38 rodadas ocupa o 12º lugar. O resultado alivia a pressão sobre o técnico Marco Aurélio, que esteve ameaçado de cair depois da derrota no clássico mineiro para o Atlético-MG, no último final de semana, e a desclassificação na Copa Sul-Americana. A equipe gaúcha sofreu a sua 19ª derrota no campeonato e continua em situação dramática na tabela de classificação, em penúltimo lugar, com 35 pontos. No primeiro tempo, o Cruzeiro assumiu o controle da partida e não demorou muito para inaugurar o marcador, contando, para isso, com a contribuição do goleiro Márcio. Aos sete minutos, o lateral Marco Aurélio cruzou da direita, Márcio falhou ao sair do gol e o armador Adriano cabeceou na pequena área, fazendo 1 a 0 para a equipe da casa. Foi o primeiro gol de Adriano com a camisa celeste. O time gaúcho respondeu com uma cobrança de falta do atacante Cláudio Pitbull, aos 15 minutos. A bola passou com perigo à esquerda do gol de Artur. Porém, aos 28 minutos, o atacante Fred, da entrada da área adversária, ampliou para o Cruzeiro. Na etapa final, o Grêmio melhorou e equilibrou as ações ofensivas.Chegou a diminuir a desvantagem no placar, mas o Jamir Carlos Garcez assinalou impedimento no lance. Em outras oportunidades, os atacantes gremistas esbarraram na boa atuação do goleiro Artur. Na melhor chance do Cruzeiro no segundo tempo, aos 12 minutos, Márcio evitou o terceiro gol ao defender uma cabeçada "à queima-roupa" do lateral argentino Sorín. Após o jogo e mais um revés, os jogadores do Grêmio mantiveram o discurso otimista, apesar da séria ameaça de rebaixamento. "Enquanto houver vida, a gente vai ter esperanças", disse o goleiro Márcio.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2004 | 22h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.