JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Cruzeiro fecha contrato por dois anos com Egídio, do Palmeiras

Lateral deixa clube paulista após três temporadas e é o primeiro reforço confirmado do time mineiro para 2018

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

29 Novembro 2017 | 17h35

O Cruzeiro confirmou nesta quarta-feira a contratação do lateral-esquerdo Egídio, do Palmeiras. Segundo o vice-presidente de futebol do time mineiro, Itair Machado, o jogador se apresenta em janeiro com um vínculo de duas temporadas. Será a segunda passagem do atleta pela equipe, onde entre 2013 e 2014 ele foi bicampeão brasileiro.

+ Lucas Lima comunica ao Santos que irá ao Palmeiras

+ Roger Machado prevê manutenção de 90% do elenco

"O Egídio é muito querido pela torcida aqui em Minas e será um jogador muito importante. Ele foi um dos líderes daquele elenco vitorioso e é o nosso primeiro reforço contratado e confirmado para 2018", disse o dirigente ao Estado. A transferência foi fechada sem custos, pois o lateral ficou sem contrato com o Palmeiras e se encontra livre no mercado para assinar com outra equipe.

Egídio ficou fora das últimas partidas do Palmeiras, por opção do técnico Alberto Valentim. A última partida do jogador pela equipe foi a derrota por 3 a 1 para o Vitória, em Salvador, no dia 9. Desde então o lateral foi sequer relacionado para as partidas seguintes, embora tenha continuado a treinar normalmente com o restante do elenco.

Ao longo desta temporada o jogador sofreu com as vaias da torcida. Egídio ficou marcado principalmente por ter errado o pênalti decisivo para a eliminação na Copa Libertadores, contra o Barcelona, do Equador. O lance rendeu vaias da torcida e levou o então técnico do time, Cuca, a poupar o atleta das partidas seguintes. Apesar disso, não houve oferta oficial da diretoria para renovar o contrato.

Egídio deixa o Palmeiras com mais de 102 jogos disputados e três gols. Entre 2015 e 2017 no clube, o lateral integrou o grupo campeão da Copa do Brasil, em 2015, e o Campeonato Brasileiro de 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.