Cruzeiro goleia de novo o Baraúnas

Mesmo com um time misto, o Cruzeiro não teve dificuldades para garantir a classificação para as semifinais da Copa do Brasil ao golear o Baraúnas por 5 a 0, nesta quarta-feira, no Estádio do Mineirão. O time mineiro já havia vencido o jogo da ida por goleada: 7 a 3.Em ritmo de treino, a equipe celeste dominou amplamente o primeiro tempo e criou diversas oportunidades para marcar. O time potiguar acabou saindo no lucro ao ir para o vestiário com um placar adverso de apenas 2 a 0. O volante Fábio Santos abriu o marcador aos 25 minutos, aproveitando uma bela jogada de Fred, que passou pela bola e deixou o companheiro à vontade na área. Cinco minutos depois, foi a vez de Fred marcar. Ele dominou na área e girou - 2 a 0.Para se classificar, o Baraúnas teria de fazer sete gols nos 45 minutos finais, mas não chegou sequer a esboçar reação. Quando a torcida do Cruzeiro, já impaciente com o técnico Levir Culpi, reclamava a entrada do jovem atacante Kerlon, novamente Fred ampliou para o time da casa, marcando duas vezes: aos 20 e aos 22 minutos. O atacante se isolou na artilharia da Copa do Brasil, agora com 11 gols em sete partidas.Levir, então, atendeu ao apelo dos torcedores e sacou o volante Diogo para a entrada de Kerlon, de 17 anos. O jogador - grande destaque da Seleção Brasileira que conquistou o Campeonato Sul-Americano Sub-17 em abril, na Venezuela - fez a sua estréia na equipe profissional. Antes de entrar prometeu repetir no Mineirão a técnica de conduzir a bola com a cabeça, jogada que está sendo batizada de "drible da foca".Aos 37 minutos, o lateral-direito Ruy recebeu na área uma assistência do meia Wagner e marcou o quinto gol do Cruzeiro. Embora não tenha conseguido cumprir a promessa, Kerlon gostou da estréia: "Deu para quebrar aquele gelo. Deu para dar uma suada e ver como é o clima no profissional", comentou o jovem atacante.Ele também recebeu o apoio dos companheiros. "O Kerlon entrou muito bem. É um jogador de muita qualidade. O grupo todo está apoiando ele, que vai dar retorno rapidinho", disse Fred.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.