Cruzeiro goleia e consolida liderança

O Cruzeiro manteve a liderança do Campeonato Brasileiro, com uma goleada por 4 a 1 sobre o Atlético Paranaense, neste sábado à tarde, na Arena da Baixada, em Curitiba. O time somou 58 pontos, os mesmos do Santos, mas ganha no saldo de gols - 28 contra 24. O time paranaense continua com 36 pontos, próximo à zona de rebaixamento. A torcida começou a pedir a saída do atacante Ilan, embora os comentários sejam de que o técnico Mário Sérgio pode não ficar até o fim da competição.O Atlético entrou com um esquema tático altamente defensivo, com dois zagueiros e três volantes. Com isso, a bola não era trabalhada no meio e não chegava ao ataque. Mas o Cruzeiro também não oferecia muito perigo, pois Alex estava muito marcado e as jogadas não eram trabalhadas. Tudo caminhava para a monotonia, quando, aos 18 minutos, sem qualquer necessidade, Tiago empurrou Márcio dentro da área e o juiz marcou pênalti, bem cobrado por Alex.O nervosismo tomou conta dos atleticanos e, depois de uma confusão, aos 23 minutos, o zagueiro Tiago, que tinha cartão amarelo, foi expulso e saiu reclamando de não ter participado do lance. O caminho para o passeio cruzeirense estava aberto. O posicionamento atleticano não mudou, com Adriano, Ilan e Alex Mineiro sem fazer nada na frente, e o restante tentando segurar o ótimo time mineiro.Foi insuficiente. Aos 27 minutos, Mota entrou sozinho para completar cruzamento de Wendell. No toque de bola, o Cruzeiro foi enervando ainda mais os atleticanos, de tal forma que Alan Bahia cometeu novo pênalti, entrando de forma atabalhoada sobre Mota. Alex foi para a cobrança, aos 33 minutos, e mostrou mais uma vez sua categoria. No intervalo, o juiz Romildo Correia, muito hostilizado pela expulsão de Tiago, preferiu não ir ao vestiário, para não passar perto da torcida.O Cruzeiro não voltou no mesmo ritmo para o segundo tempo, do que se aproveitou o Atlético para começar a esboçar algumas jogadas ofensivas.Aos 10 minutos, Fernandinho aproveitou um cruzamento para diminuir o placar. O time paranaense continuou a pressionar, apesar de o técnico Wanderley Luxemburgo ter colocado Aristizábal e Zinho. Mas, aos 21 minutos, Douglas Silva entrou com maldade sobre Cris, acertando-lhe o tornozelo direito, e foi expulso. Apesar disso, os jogadores atleticanos continuaram a forçar, mas somente o esforço não foi suficiente. O Cruzeiro ainda marcou o quarto, aos 36, com Mota, que, após corta-luz de Zinho, tocou sem marcação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.