Paulo Fonseca/Efe
Paulo Fonseca/Efe

Cruzeiro goleia Guaraní e mantém liderança de seu grupo na Libertadores

O atacante Wallyson brilhou mais uma vez, marcou dois gols e se tornou o artilheiro da competição

Wagner Bordin, estadão.com.br,

22 de fevereiro de 2011 | 21h21

SÃO PAULO - Empolgado pela goleada imposta na estreia da Libertadores em cima do Estudiantes de La Plata, o Cruzeiro entrou em campo em Sete Lagoas para enfrentar o Guaraní do Paraguai. E, assim como na partida da última semana, a equipe voltou a golear, novamente com dois gols de Wallyson, e venceu por 4 a 0 o Guaraní.

O resultado mantém o time de Minas Gerais na primeira colocação do Grupo 7, com seis pontos e nove gols de saldo, três pontos a mais do que o Deportes Tolima, que irá enfrentar o Estudiantes de La Plata e será o adversário do clube na próxima rodada.

A vitória diante do Estudiantes criou uma grande expectativa nos torcedores, que esperavam que a equipe começasse pressionando o Guarani, equipe teoricamente mais fraca do que os argentinos. Só que as melhores chances de gol no início de jogo foram justamente dos paraguaios. Em pouco mais de dois minutos a equipe criou duas boas chances e colocou uma bola na trave de Fábio, que apenas torceu para o chute não entrasse.

Pressionado pelo Guarani, o Cruzeiro encontrou seu gol no melhor momento do jogo, o que fez com que os visitantes diminuíssem o ritmo e o time de Cuca voltasse a se impor em campo. Aos 30 minutos, após cobrança de escanteio de Montillo, apareceu Wallyson para pegar o rebote e abrir o marcador.

No entanto, pouco tempo depois de levar o gol, o Guarani teve mais uma oportunidade de marcar. A defesa celeste tentou fazer a linha de impedimento, mas acabou deixando Filippini livre para cabecear sozinho, só que para a sorte de Fábio a bola acabou passando raspando a trave.

A dificuldade encontrada na primeira etapa, principalmente pela linha de quatro jogadores armados no meio-campo, o que impedia a boa movimentação dos meias cruzeirenses, foi mantida no início da segunda etapa. Tanto que o segundo gol da equipe surgiu somente aos 18 minutos e, novamente com Wallyson após assistência de Montillo.

 

A partida continuava equilibrada, quando o camisa 10 argentino acertou belo cruzamento da esquerda e encontrou o atacante livre, quase na pequena área, para marcar o segundo tento da partida, o quarto do jogador no campeonato, e praticamente liquidar o jogo.

 

Com dois gols na frente e a vitória nas mãos, a equipe de Cuca ficou mais tranquila, dominou as ações do jogo e teve tranquilidade para sacramentar mais uma goleada. As três modificações de Cuca, as entradas de Farías, Duda e Thiago Ribeiro, surtiram efeito e os três participaram dos últimos dois gols.

 

Já aos 41, quando os paraguaios estavam mais preocupados em cometer faltas a atacar, apareceu Duda para bater cruzado e encontrar o argentino Farias na frente do gol. O atacante não perdoou e ampliou o marcador. O quarto foi um golaço de Thiago Ribeiro, que acertou um belo chute de fora da área, sem chances para o goleiro Pablo Aurrecochea.

 

Cruzeiro - 4 - Fábio; Diego Renan, Gil, Victorino e Pablo; Marquinhos Paraná, Henrique, Roger (Thiago Ribeiro) e Montillo; Wellington Paulista (Farías) e Wallyson (Dudu). Técnico: Cuca

 

Guaraní-PAR - 0 - Aurrecochea; Filipini, Ithurralde (Pedro Chavez) (Bartomeus), Carballo e Marecos; Joel Benitez, Angelo Ortiz, Paniágua e Jorge Mendoza (Hobeckber); Júlio Benítez e Fabio Escobar. Técnico: Carlos Compagnucci

 

Gols: Wallyson (29' 1º tempo e aos 18' do 2º), Farías (41' do 2º) e Thiago Ribeiro (43' do 2º)

 

Cartões amarelos: Fabio Escobar, Paniágua e Ortiz (G); Victorino, Gil, Montillo e Farías (C)

 

Árbitro: Raul Orosco/BOL Auxiliares: Jorge Calderon/BOL Efraín Castro/BOL. Local:  Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Público: 12.067 pagantes. Renda: R$ 275.668,02

 

Veja também

blog ANTERO GRECO: No Cruzeiro é assim: "Elementar, meu caro Wallyson"

Tudo o que sabemos sobre:
CruzeiroLibertadoresGuaraniWallyson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.