Arquivo/AE
Arquivo/AE

Cruzeiro joga por classificação e liderança na Libertadores

Time do técnico Adilson Batista precisa vencer o Deportivo Quito para não depender de outros resultados

Eduardo Kattah, Agencia Estado

22 de abril de 2009 | 07h19

Para garantir sua classificação em primeiro lugar no Grupo 5 da Libertadores sem dependência de outros resultados, o Cruzeiro precisa vencer o Deportivo Quito nesta quarta-feira, às 19h30, no Mineirão, em sua última partida pela fase de grupos da Libertadores. O time mineiro lidera a chave com 10 pontos, mas apenas um ponto à frente da equipe argentina do Estudiantes, por quem foi goleado por 4 a 0 na última rodada, em Buenos Aires.

Veja também:

tabela Copa Libertadores - Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O adversário do time celeste, porém, também luta pela classificação para as oitavas-de-final. Com oito pontos ganhos, o Deportivo está em terceiro lugar na tabela. Com um empate, o Cruzeiro garante vaga na próxima fase, mas o objetivo maior é se classificar com melhor campanha para disputar em casa os jogos de volta do mata-mata.

Uma derrota, somada a vitória do Estudiantes contra o eliminado Universitario, em Sucre, na Bolívia, elimina o time mineiro - hipótese que não passa pela cabeça do técnico Adilson Batista, embora ele esteja consciente de que o jogo será duro.

"O objetivo era estar numa pontuação maior", admitiu o técnico Adilson Batista, ressaltando a "obrigação de vencer" do time celeste. "Como eles vão precisar do resultado, a gente sabe que pode se postar bem ali atrás e usar bem o que a gente tem de mais forte, que é o contra-ataque", comentou o meia Wagner.

Com 8 pontos, o Deportivo chega para a partida sem seu goleiro titular, o experiente Ibarra, que foi expulso na última partida, contra o Universitario. O zagueiro Corozo e o atacante argentino Mandra, contundidos, também desfalcam a equipe, que aposta do bom trabalho do meia Tenorio e nos gols do atacante colombiano Leider Preciado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.