Pedro José/ Cruzeiro EC
Pedro José/ Cruzeiro EC

Cruzeiro marca aos 53 minutos do 2º tempo e derrota o Democrata no Mineirão

Time de Governador Valadares não consegue sustentar empate até o fim e vê time celeste marcar com Edu

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2022 | 22h53

Com um gol de Edu, aos 53 minutos do segundo tempo, o Cruzeiro derrotou, nesta quarta-feira, no Mineirão, o Democrata de Governador Valadares, em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Mineiro. Com o resultado, o time celeste alcança os 12 pontos, enquanto a equipe derrotada permanece com cinco pontos.

Sem poder contar com o técnico Paulo Pezzolano à beira do gramado, por estar com covid-19, o Cruzeiro se impôs no começo da partida, mas a falta de poder ofensivo e algumas falhas de marcação de meio-campo fizeram a igualdade permanecer na primeira etapa.

O Cruzeiro teve mais a bola e ficou boa parte do tempo no campo adversário. Quase abriu o placar logo a um minuto, com Maicon, mas aos poucos mostrou deficiências em seu setor defensivo, que proporcionaram ao Democrata levar perigo à meta de Rafael Cabral.

Com todos os seus jogadores posicionados em seu campo, o Democrata apostou nos contra-ataques e ainda foi beneficiado por dois erros na saída de bola do Cruzeiro, que Bidick por pouco não aproveitou para abrir o placar.

Nos últimos dez minutos, o Cruzeiro pressionou bastante e o Democrata reagiu. As duas equipes tiveram chances de abrir o placar. Mateus Pivô e Filipe Carvalho quase marcaram para os visitantes, enquanto Pedro Castro e Adriano falharam na finalização pelo lado dos anfitriões.

A etapa final teve o mesmo panorama, mas as oportunidades de gol foram mais raras. O Cruzeiro manteve seu domínio territorial, mas teve mais dificuldade para furar o bloqueio do Democrata, que foi menos efetivo no contra-ataque.

O Democrata, como já fizera no primeiro tempo, abusou da cera e causou a paralisação da partida várias vezes. O jogo ficou catimbado, o lateral-esquerdo do time de Governador Valadares, Weslley, foi expulso, causando a revolta do técnico Paulo Schardong.

O Cruzeiro continuou perseguindo o gol, com Daniel, Eduardo Brock e Machado (duas vezes), mas voltou a falhar nas finalizações para desespero dos 12.313 torcedores presentes ao Mineirão.

De tanto tentar, o Cruzeiro obteve sucesso no último lance da partida. Eduardo Brock cruzou e Edu meteu a cabeça na bola para fazer o gol salvador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.