Gustavo Aleixo / Cruzeiro
Gustavo Aleixo / Cruzeiro

Cruzeiro não joga bem, mas vence Juazeirense por 1 a 0 pela Copa do Brasil

Equipe mineira marca com Bruno José no segundo tempo e sai na frente na terceira fase

Redação, Estadão Conteúdo

03 de junho de 2021 | 19h17

O Cruzeiro não estava em uma tarde inspirada e em alguns momentos passou sufoco diante da Juazeirense, mas mesmo assim conseguiu vantagem para o jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil com uma vitória por 1 a 0, nesta quinta-feira, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. O time mineiro vinha de três derrotas consecutivas.

Na próxima quarta-feira, os dois times voltam a se enfrentar no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA), e o Cruzeiro avança às oitavas de final com um empate. A Juazeirense precisa ganhar por dois ou mais gols de vantagem, enquanto uma vitória simples leva a decisão para os pênaltis. Quem passar recebe R$ 2,7 milhões de premiação.

Antes, o Cruzeiro entra em campo pela segunda rodada da Série B do Brasileiro. Depois de estrear com derrota para o Confiança, por 3 a 1, o time celeste recebe o CRB, às 18h15, no Mineirão, em Belo Horizonte.

A impressão que deu no começo do jogo era que o Cruzeiro abriria o placar a qualquer momento. Antes mesmo do primeiro minuto, Bisolli desviou de cabeça para fora. Na sequência foram mais dois sustos ao experiente goleiro Rodrigo Calaça, de 40 anos. O problema é que o time celeste não conseguiu manter o ritmo.

Aos poucos a Jacuipense foi se soltando e criou os principais lances de perigo do primeiro tempo, apesar do Cruzeiro ter dominado a posse da bola. Tony Galego assustou no contra-ataque em chute para fora e Clébson aproveitou rebote da zaga para soltar a bomba de primeira. Fábio se esticou todo para evitar o gol do time baiano.

Os dois times voltaram para o segundo tempo com as mesmas formações e até por isso o panorama da partida não mudou. Com dificuldades para criar lances, o Cruzeiro aproveitou uma desatenção da Juazeirense para abrir o placar. Aos 18 minutos, Bisolli recebeu na entrada da área e cruzou para Bruno José completar de carrinho.

Percebendo que os jogadores da Juazeirense estavam desgastados, o Cruzeiro foi em busca do segundo gol, mas não conseguiu acertar o último passe e precisou se contentar com a vitória simples. Uma diferença pequena é que pode ser revertida na volta pelo time baiano, que estreou o técnico Carlos Rabello, em sua quarta passagem pelo clube.


FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 x 0 JUAZEIRENSE-BA

CRUZEIRO - Fábio; Raúl Cáceres (Klebinho), Weverton, Ramon e Matheus Pereira (Kaiki); Matheus Neris, Rômulo (Matheus Barbosa) e Rafael Sóbis (Felipe Augusto); Airton, Bruno José (Stênio) e Bissoli. Técnico: Felipe Conceição.

JUAZEIRENSE - Rodrigo Calaça; Guilherme Lucena, Mineiro, Eduardo e Daniel Nazaré (Ian Augusto); Sapé (Waldir), Patrik, Waguininho, Clébson (Clébson) e Toni Galego (Martín Rivas); Kesley (Thauan). Técnico: Carlos Rabello.

GOL - Bruno José, aos 18 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rômulo, Stênio e Matheus Pereira (Cruzeiro); Patrik, Toni Galego, Mineiro, Guilherme Lucena e Kesley (Juazeirense-BA).

ÁRBITRO - Alisson Furtado (TO).

RENDA E PÚBLICO - Jogo com portões fechados.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.