Cruzeiro nega venda de Sorín para Lazio

A diretoria do Cruzeiro negou agora esta noite que tenha conceretizado a venda do passe do lateral argentino Sorín para a Lázio, da Itália, conforme informação divulgada em São Paulo. Segundo os dirigentes mineiros, houve, de fato, um encontro nesta quarta-feira, na capital, paulista, para discutir a transação, do qual participaram o presidente da Lazio, Sergio Cragnotti, e representantes no Brasil da Hicks Muse, parceira do Cruzeiro e dona de 50% do passe do jogador argentino. Mas a proposta feita pelos italianos, de US$ 7 milhões, não foi aceita pelos cruzeirenses. "Por essa quantia, informamos ao pessoal da Hicks, que consultou o Cruzeiro, que não há negócio", afirmou o assessor da presidência do clube mineiro, Valdir Barbosa. Os dirigentes do Cruzeiro pagaram US$ 5,08 milhões ao River Plate, da Argentina, pelo passe de Sorín, em 2000. Sábado, no jogo contra o Internacional, pela Copa Sul-Minas, Sorín faz seu jogo de número 100 pela equipe de Minas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.