Washington Alves/VIPCOMM
Washington Alves/VIPCOMM

Cruzeiro pega chilenos para carimbar vaga às quartas

Clube precisa de um empate - até derrota por 1 a 0 serve - para avançar e pegar o São Paulo pela Libertadores

Eduardo Kattah, Agencia Estado

14 de maio de 2009 | 08h10

O Cruzeiro recebe o Universidad de Chile, nesta quinta-feira, às 19h30, no Mineirão, em Belo Horizonte, e espera confirmar a classificação para as quartas de final da Copa Libertadores, já de olho num futuro confronto contra o São Paulo. O time mineiro garante vaga na próxima fase com um empate ou mesmo derrota por 1 a 0. Na partida de ida, em Santiago, a equipe celeste venceu por 2 a 1. Se o time chileno devolver o resultado, a vaga será decidida na disputa por pênaltis.

Veja também:

Grêmio derrota San Martin e avança na Libertadores

especialVisite o canal especial da Libertadores

lista Libertadores - Calendário/Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Na Toca da Raposa, porém, o clima é de absoluta confiança. Até porque o time do técnico Adilson Batista poderá completar a marca de oito meses de invencibilidade no Mineirão. O Cruzeiro foi derrotado pela última vez em casa no Campeonato Brasileiro do ano passado - perdeu por 1 a 0 para o Palmeiras. Desde então, coleciona um saldo de 20 vitórias e três empates, com mais de 91% de aproveitamento.

O Cruzeiro ainda vive uma sequência de resultados positivos. Depois de garantir o título do Estadual em cima do maior rival - o Atlético - e começar com pé direito a disputa das oitavas de final da Libertadores, estreou no último domingo no Brasileirão com uma vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo - mesmo jogando a maior parte dos 90 minutos com 10 jogadores. "Mas a gente não vai esperar um jogo fácil. Temos que nos impor, jogar bem para sair com a vitória", alertou o volante Ramires.

Contudo, os atletas celestes demonstraram que já contam com a classificação para a próxima fase em declarações de contrariedade com a classificação automática do São Paulo devido à desistência do Chivas Guadalajara. "A gente sabe que quando você perde um jogo ou empata, você tem um desgaste psicológico, não é só físico. A torcida influencia, a imprensa, tudo", comentou o atacante Kléber. "Eu acho isso injusto", disse o lateral-direito Jonathan.

Adilson não poderá contar com o volante Fabrício, que cumpre suspensão. O atacante Soares, destaque na primeira partida, sofreu uma fratura no tornozelo direito e está fora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.