Cruzeiro pega Universitario para ficar perto da vaga

Partida válida pelo Grupo 5 da primeira fase da Copa Libertadores começa às 21h50 no Mineirão

Eduardo Kattah - Especial para O Estado de S. Paulo,

18 de março de 2009 | 01h16

Na abertura da quarta rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores, o Cruzeiro enfrenta nesta quarta-feira, às 21h50, no Mineirão, o Universitario de Sucre, da Bolívia. Líder isolado com sete pontos, o time mineiro terá pela frente o lanterna da chave, que até o momento somou apenas um. Na última rodada, o Cruzeiro encarou a altitude de Sucre, a 2.750 metros acima do nível do mar, e venceu por 1 a 0.

Veja também:

tabela Classificação - Grupos

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Com um novo triunfo, o time da Toca da Raposa ficará em situação bastante confortável, bem próximo da classificação antecipada para as oitavas-de-final da competição. "Esperamos fazer um grande jogo com a presença da torcida e conquistar uma boa vitória. Esse é o pensamento de todos, até para confirmar uma classificação, pois uma vitória nos deixa praticamente classificados", destacou o zagueiro Leonardo Silva.

Invicto, o Cruzeiro até o momento sofreu apenas um gol na competição - no empate por 1 a 1 contra o Deportivo Quito, no Equador, pela segunda rodada. "Quando todo mundo marca, facilita bem para a defesa e é esse o propósito que o Cruzeiro tem que ter para manter um bom desempenho", receitou o zagueiro.

Considerado o maestro celeste e peça principal do esquema do técnico Adilson Batista, o volante Ramires foi relacionado e deverá ser aproveitado. O jogador, com dores musculares na coxa esquerda, foi poupado dos treinos do início da semana e era considerado dúvida para a partida.

Nesta terça, Ramires participou de um treino tático fechado para a imprensa, na Toca da Raposa II, e garantiu seu nome na lista de relacionados. Embora atue como volante, é o artilheiro do Cruzeiro na temporada, com sete gols.

No ataque, Wellington Paulista deverá formar dupla com Thiago Ribeiro, o mais cotado para substituir Kléber, que cumpre suspensão pela expulsão no último jogo.

MARCA

Após o apito inicial do árbitro argentino Federico Beligoy, Adilson completará sua 14.ª partida como técnico do Cruzeiro na Libertadores e se tornará o treinador que mais comandou o time celeste na competição - superando os técnicos que levaram o clube mineiro ao bicampeonato do torneio: Zezé Moreira, em 1976, e Paulo Autuori, em 1997, cada um tendo comandado o Cruzeiro em 13 partidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.