Cruzeiro perde para o Boca, mas fica feliz com gol fora de casa

Com a derrota por 2 a 1, time brasileiro joga por uma vitória simples para se classificar na Libertadores

EFE

30 de abril de 2008 | 19h41

O Cruzeiro não resistiu à pressão do estádio de La Bombonera e perdeu para o Boca Juniors por 2 a 1 nesta quarta, pela ida das oitavas da Libertadores, mas só precisa de uma vitória simples no Mineirão para seguir na competição.Veja também: Classificação Calendário / ResultadosAnimado pela goleada de 5 a 0 sobre o Atlético-MG, o Cruzeiro entrou em campo desatento e foi logo levando o primeiro gol. Aos seis minutos, González cruzou rasteiro pela direita e Riquelme completou, sem chances para Fábio.O Cruzeiro respondeu aos dez em cruzamento de Guilherme, mas o boliviano Marcelo Moreno não alcançou. Cinco minutos depois, Palácio fez lançamento em diagonal para Palermo, que chutou pelo lado de fora da rede.A partir daí, o Boca chegou seguidas vezes - a mais perigosa delas aos 23, com Riquelme batendo e obrigando Fábio a espalmar. Em seguida, o Cruzeiro chegou em contra-ataque rápido concluído por Ramires, para defesa de Caranta.Aos 34, Palermo quase fez o segundo do Boca ao pegar cruzamento de Monzón, mas a bola passou por cima do gol. Charles ficou perto de empatar aos 36, mas chutou torto.Um minuto antes do intervalo, lance polêmico: Wagner cobrou escanteio rasteiro para Fabrício, que levantou a bola na área. O zagueiro Maidana se enrolou e desviou com a mão pela linha de fundo, mas o árbitro não marcou nada.O panorama não mudou muito na etapa final. Logo aos três, os argentinos quase chegaram ao segundo num rápido contra-ataque, com Palermo ajeitando de calcanhar para conclusão de Palacio, que mandou por cima do gol. Logo em seguida, o veterano artilheiro ameaçou novamente, mas mandou longe.Aos 11, o Boca chegou novamente com Palermo, que mandou rente ao travessão. Diante de tanta pressão, o segundo dos argentinos saiu aos 19: Dátolo recebeu belo passe de Riquelme na esquerda, deixou Thiago Heleno no chão e chutou forte, sem chance para o goleiro do Cruzeiro.Logo depois de sofrer o gol, os brasileiros tiveram sua melhor chance na partida. Ramires recebeu de Charles e chutou forte, obrigando Caranta a fazer bela defesa.O Boca pressionou muito em busca do terceiro gol, mas foi a Raposa que acabou descontando. Aos 32, o meia Fabrício recebeu de fora da área após cobrança de escanteio e chutou cruzado. A bola desviou em González e enganou o goleiro Caranta, que ficou parado.Aos 35, o boliviano Marcelo Moreno teve boa chance de empatar, mas acabou travado quando chutaria de fora da área. O Boca teve sua última boa chance aos 41, em chute de Riquelme muito bem espalmado por Fábio.Como marcou um gol fora de casa, os mineiros se classificam com uma simples vitória de 1 a 0 no Mineirão. A decisão vai para pênaltis caso o Cruzeiro vença pelo mesmo placar de hoje - se o Boca fizer um gol, os brasileiros precisarão ampliar a vantagem. A partida de volta será na próxima quarta, às 19h10 de Brasília. Boca Juniors 2 x 1 CruzeiroBoca Juniors: Caranta; González, Cáceres, Maidana, Cáceres e Monzón; Battaglia, Vargas (Ledesma), Dátolo (Chávez) e Riquelme; Palermo e Palacio. Técnico: Carlos Ischia.Cruzeiro: Fábio; Marquinhos Paraná, Thiago Heleno, Espinoza e Henrique; Fabrício, Charles, Ramires e Wagner (Marcinho); Guilherme (Jonathan) e Marcelo Moreno. Técnico: Adilson Batista.Árbitro: Jorge Larrionda (URU)Cartões amarelos: Vargas (Boca Juniors); Henrique, Wagner e Jonathan (Cruzeiro)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.