Staff Images/Cruzeiro
Staff Images/Cruzeiro

Cruzeiro renova com Paulo Pezzolano até 2023 após sondagens de clubes ao treinador

Técnico uruguaio faz ótimo trabalho em Belo Horizonte, colocando o time celeste na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro

Redação, Estadão Conteúdo

16 de junho de 2022 | 11h20

Paulo Pezzolano chegou ao Cruzeiro como uma incógnita. Desconhecido dos brasileiros, era uma aposta da diretoria que rapidamente caiu nas graças do torcedor. Fazendo ótimo trabalho em Belo Horizonte, o técnico uruguaio despertou interesse de outros clubes e para evitar perdê-lo, os mineiros trataram de renovar o seu contrato até 2023.

"Renovamos com Paulo Pezzolano! Nosso técnico e sua comissão ficam com a gente até 2023", anunciou o Cruzeiro em suas redes sociais, já contando com o comandante uruguaio no retorno à elite nacional na próxima temporada.

A confiança no trabalho é tão grande que poucos duvidam que Pezzolano não garantirá o acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Até agora, o time lidera com folga a segunda divisão, com 28 pontos em 36 disputados, 10 a mais que o Grêmio, atualmente o primeiro fora da zona de acesso.

Pezzolano chegou a Belo Horizonte em janeiro, aposta passagem pelo Pachuca. Com somente 38 anos, era uma aposta para o Cruzeiro acabar com o futebol burocrático dos últimos anos. Os resultados são apertados, mas o desempenho impressiona. Em 30 jogos sob o trabalho do uruguaio, são 21 vitórias, 2 empates e 7 derrotas, um alto aproveitamento de 72,2%, com 50 gols anotados. Os números o colocaram em evidência. Para não o perder, a diretoria optou por renovação com um aumento.

Pezzolano era uma das opções do Flamengo para a vaga do demitido português Paulo Sousa e também teria sido sondado por outros clubes da elite nacional. Com aumento salarial, a aposta mineira é que fique por um bom tempo no Cruzeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.