Cruzeiro quer fim da série negativa

Sem vencer há sete jogos (cinco peloBrasileirão e dois pela Copa Sul-Americana), o Cruzeiro enfrentaa Ponte Preta, neste domingo, às 16 horas, em Campinas. Mais umjogo de risco para o técnico Paulo César Gusmão, que balança nocargo. Para esconder os seus jogadores da pressão da torcida, otreinador antecipou em um dia a viagem da delegação paraCampinas. A derrota de virada (3 a 2) para o São Paulo ainda estáengasgada. Tanto que PC Gusmão fará mudanças na equipe. Oatacante Adriano, que cumpriu suspensão, é o principal reforçopara o confronto com a Ponte. No gol, Fábio, recuperado de umatendinite e uma inflamação no pé esquerdo, retorna no lugar deArtur. Contra o São Paulo, o Cruzeiro sentiu a ausência de Adriano,peça fundamental na movimentação de bola do Cruzeiro. No entanto ele deverá voltar a jogar na meia. Com a contratação deAlecsandro, o Cruzeiro tem novamente um homem de referência nafrente. Diego será o companheiro do ex-atacante do Vitória. O problema que tira o sono de PC Gusmão ainda é alateral-esquerda. Mais uma vez, ele será obrigado a improvisar omeia Wágner no setor, já que Leandro, que retornou do Porto,ainda não está totalmente recuperado de contusão. "É um jogo de vida ou morte, pois não podemos esperar maispara vencer e conseguir a reabilitação no campeonato. O momentoé difícil, mas o grupo está unido para fazer uma grande partidae tirar o Cruzeiro dessa situação", diz Wágner.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.