Cruzeiro quer pelo menos três reforços

Após a goleada sobre o Fluminense, no domingo, em partida que marcou a entrega do Troféu João Havelange ao campeão brasileiro de 2003, a comissão técnica do Cruzeiro liberou os jogadores que só retornam aos trabalhos, visando o confronto com o Bahia, apenas na quarta-feira. Sem treinamentos com bola, a Toca da Raposa voltou à tornar-se território para especulações, envolvendo possíveis reforços para 2004. A diretoria não revela nomes, mas confirma que pelo menos três novos jogadores deverão reforçar o time celeste na próxima temporada. Campeã dentro de campo, a diretoria do Cruzeiro quer repetir em 2004 o sucesso alcançado em 2003. Para isso, corre contra o tempo para manter o calendário e o planejamento traçado para o ano que vem. De acordo com o diretor de Futebol da Raposa, Eduardo Maluf, dentro desse planejamento traçado pelo clube para a próxima temporada serão contratados três reforços. O único nome revelado pela diretoria é o do atacante Lima, do Coritiba. "Estamos apenas esperando o término do Brasileiro para acertamos alguns detalhes que faltam com o Lima. Além dele, não vou citar outros nomes para não criar falsas expectativas. Precisamos manter o sigilo para darmos continuidade aos contatos e podermos trabalhar com mais tranqüilidade", disse o dirigente, que não quis confirmar o interesse no atacante França, ex-jogador do São Paulo. Maluf explicou que em relação à contratação de Lima já está tudo acertado com o Coritiba. "Vamos respeitar o trato com o Coritiba e vamos acertar com o jogador. Não há preocupação de não se acertar com o Lima. Ele quer jogar no Cruzeiro, mas vamos acertar parte financeira após o último jogo do Brasileiro", explicou. O dirigente deixou claro que o grupo que se apresentar em janeiro, depois das férias, será o que disputará a temporada de 2004. Por isso, a diretoria está trabalhando rápido para resolver a situação dos atletas que deverão sair e daqueles que deverão chegar para reforçar o elenco. "Sabemos trabalhar com planejamento e antecedência. Já estamos trabalhando reforços, conversando com alguns deles. Devemos acertar esta semana com um novo reforço e o grupo que será apresentado em janeiro será o definitivo", afirmou Maluf. Se por um lado o dirigente não quis comentar o interesse em França, por outro, Maluf explicou que o Cruzeiro tem interesse no retorno do atacante Deivid, que deixou o time mineiro para defender o Bordeaux, da França. Porém, para que isso aconteça, Maluf explicou que o salário do jogador deverá ser reduzido ou parte dele custeado pelo time francês. "O Deivid deixou as portas abertas no Cruzeiro, mas o Bordeaux fez um investimento alto e os seis primeiros meses, de adaptação, são difíceis. Mas se amanhã ele quiser voltar, vamos fazer o que for possível. Mas não quero criar falsas expectativas de que será fácil trazê-lo de volta", completou. O jogador foi vendido ao clube francês por US$ 5,5 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.