Bruno Haddad/ Cruzeiro
Bruno Haddad/ Cruzeiro

Cruzeiro recebe o Vasco esperando clima de festa para último jogo em casa

Com a taça da Copa do Brasil e a vaga para a Libertadores, time espera estádio lotado neste domingo

Estadao Conteudo

26 Novembro 2017 | 07h26

Campeão da Copa do Brasil e já garantido na Copa Libertadores, o Cruzeiro espera que a torcida lote o estádio e faça um clima de festa para a sua última partida do ano em casa contra o Vasco, neste domingo, às 17 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Vasco nega facilidade, mas chega confiante para encarar o modificado Cruzeiro

Essa, ao menos, é a expectativa de Mano Menezes. Com o Cruzeiro em quinto com 56 pontos, sem maiores pretensões no Brasileirão, o treinador alega até mesmo que o torcedor precisa superar a crise econômica para festejar a despedida em casa de 2017.

"Essa é a única oportunidade de nos encontrarmos com a torcida neste ano. Queremos terminar com uma boa atuação, com um bom público", pediu o treinador. "Entendo o torcedor, sei das dificuldades que o país atravessa economicamente. Mas é término de temporada, ele vai ficar um bom tempo sem nos ver jogar. Será o último jogo, diante do Vasco, com quase todos os jogadores à disposição".

Apesar do argumento de Mano Menezes, o Cruzeiro terá alguns desfalques. Os atacantes Jonata e Rafael Sóbis, por exemplo, estão lesionados e foram vetados para o duelo. Já o volante argentino Ariel Cabral, recuperado de cirurgia no tornozelo esquerdo, até voltou a treinar, mas também segue fora.

Com dores na coxa, o zagueiro Murilo é outro possível desfalque. "O Murilo vamos aguardar. Nós já havíamos feito um exame e não tinha lesão. Mas a clínica do jogador, que ele apresenta, os sintomas que ele sente são determinantes. Não tem nenhuma razão para colocarmos jogador que não está 100%", completou o treinador.

Para completar, o Cruzeiro ganhou dois desfalques inesperados neste sábado. O goleiro Fábio foi vetado da partida por opção da comissão técnica, que dará uma chance ao reserva Rafael. Já o lateral Rafael Galhardo foi vetado pelo departamento médico após um exame apontar uma lesão no músculo reto femoral da coxa esquerda. Lennon, único lateral-direito à disposição para atuar, será o titular da posição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.