Washington Alves/Divulgação
Washington Alves/Divulgação

Cruzeiro renova com Cabral, segura Fabrício e busca outros 'gringos'

Argentino renova até 2018, lateral não sai e diretoria sonda América

Estadão Conteúdo

06 de janeiro de 2016 | 17h41

Com quatro reforços já contratados, o Cruzeiro anunciou nesta quarta-feira outros dois jogadores. O lateral-esquerdo Fabrício e o meia Ariel Cabral continuam no clube na temporada 2016. Destaque no Brasileirão, o argentino tinha contrato por só mais seis meses e renovou até 2018. Sua permanência foi comemorada pela diretoria, que o colocou para conceder entrevista coletiva nesta tarde.

"Quero agradecer ao Cruzeiro, à diretoria. Estou muito feliz por estar aqui. A diretoria fez o possível para eu jogar tranquilo. Estou muito feliz. Desde que cheguei a Belo Horizonte, vivi coisas muito boas. Agora quero mais, ganhar títulos e entrar na história do Cruzeiro", comentou o jogador, contratado em agosto do ano passado junto ao Vélez Sarsfield.

Assim, o Cruzeiro contará com pelo menos dois meias argentinos na temporada 2016, uma vez que também contratou Sánchez Miño, de 26 anos, que pertence ao Torino e estava jogando emprestado no Estudiantes. "Segue uma linha desde Perfumo, Sorín, Montillo, de argentinos que tiveram sucesso no Cruzeiro", argumentou o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Bruno Vicintin.

A ideia é que Sánchez Miño também possa atuar com o lateral-esquerdo, resolvendo um problema do elenco. Para o setor, o Cruzeiro só manteve o titular da temporada passada, Fabrício, que foi trocado com o Internacional pelo atacante Marquinhos, como confirmou Vicintin nesta quarta-feira.

Pará foi ao Atlético-PR e Mena está liberado para acertar com o São Paulo, acordo que deverá ser anunciado nas próximas horas. Para não ficar desguarnecido na posição, o Cruzeiro vai utilizar o jovem Antônio Carlos, de 22 anos, que pertence ao clube e estava emprestado ao Marítimo, de Portugal. Também o meia-atacante Elber, que estava no Sport, será aproveitado após voltar de empréstimo. Os demais serão novamente repassados.

Assim, a diretoria fica perto de fechar o elenco para o início de 2016, faltando acertar com mais dois reforços. O Cruzeiro não esconde que quer Matías Pisano, do Independiente, e Gustavo Cuéllar, do Junior Barranquilla.

"No caso do Cuéllar, é uma negociação bastante complicada entre o Cali e Júnior Barranquilla. Ele demonstra vontade de vir. Esperamos que resolva. Caso não se concretize, vamos buscar outro jogador", explicou o dirigente.

Vicintin ainda elogiou os outros três reforços do Cruzeiro para 2016: os atacantes Rafael Silva (ex-Vasco) e Douglas Coutinho (ex-Atlético-PR) e o meia Bruno Nazário. "O Bruno era um dos meias nascidos em 1995 mais cobiçados e passou dois anos na Europa. O Douglas Coutinho jogou na seleção olímpica. Em 2014, todo mundo queria. O outro nome, o Rafael Silva é um atacante rápido, que procuramos. É um jogador que marcou gols decisivos. Pode compor bem."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroCampeonato Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.