Washington Alves/LightPress
Washington Alves/LightPress

Cruzeiro reserva faz três no Tupi e abre vantagem no Mineiro

Henrique Dourado, ex-Palmeiras, marcou seu primeiro gol pelo time

Estadão Conteúdo

28 de fevereiro de 2015 | 18h08

Mesmo sem seus titulares, o Cruzeiro não deu chances ao Tupi neste sábado e abriu vantagem na liderança do Campeonato Mineiro. Na partida disputada fora de casa, em Juiz de Fora, o time da capital venceu por 3 a 0, sem sofrer maior resistência do rival, e despontou na primeira colocação da tabela.

O Cruzeiro soma agora 13 pontos e está isolado na ponta. O time poderá ser alcançado na pontuação pelo América-MG, que enfrenta ainda neste sábado a Caldense, em casa. Mas, por ter bom saldo de gols, dificilmente perderá a primeira posição. Já o Tupi segue com seis pontos, na parte intermediária da tabela.

Preocupado com a Copa Libertadores, o técnico Marcelo Oliveira decidiu poupar seus titulares e mandou a campo uma equipe reserva formada por Rafael; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo, Pará; Willian Farias, Eurico, Bruno Edgar e Judivan; Joel e Henrique Dourado.

E, mesmo com jogadores sem o melhor ritmo de jogo, o Cruzeiro dominou o Tupi completamente. Aos 11 minutos, o time visitante já vencia por 2 a 0. O primeiro gol foi marcado por Henrique Dourado, após cruzamento de Bruno Edgar, aos 7. Quatro minutos depois, o Tupi deu grande presente ao Cruzeiro, graças ao gol contra de Maílson, depois de levantamento de Pará na área.

No segundo tempo, Marcelo Oliveira trocou Mayke e Joel por Fabiano e Neilton. E o ex-jogador do Santos não decepcionou no ataque. Em sua primeira jogada, Neilton tabelou com Judivan diante da inoperante zaga do Tupi e finalizou com tranquilidade para as redes, aos 15.

Com a vitória encaminhada, o treinador ainda deu chance a Gabriel Xavier na vaga de Judivan. E o Cruzeiro reduziu o ritmo. Apesar sem o volume de jogo da primeira etapa, o time visitante sofria raras ameaças na defesa.

A vida do Cruzeiro ficou ainda mais fácil em campo quando Maílson, que já havia marcado o gol contra, fez falta violenta em Pará e recebeu o cartão vermelho. Em vantagem numérica, o time de Marcelo Oliveira apenas administrou a vantagem até o apito final.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato MineiroCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.