Cruzeiro será recebido pelo governador

O maior ídolo do Cruzeiro e principal destaque do time mineiro na temporada, o meia Alex, que ficou de fora da partida deste domingo pelo terceiro cartão amarelo, era um dos mais felizes com a conquista do Campeonato Brasileiro. "É um título que marca história." Chamando a atenção para a unificação dos títulos nacionais e a conquista estadual. "O principal é isso. O Corinthians quase conseguiu no ano passado e nós esse ano conseguimos o Mineiro, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro. Isso nos dá uma satisfação enorme." Em 2002, a equipe paulista venceu a Copa do Brasil, mas não conseguiu repetir o feito no Brasileiro. Alex, que se sagrou pela primeira vez campeão brasileiro, não se conteve e dez minutos antes de a partida terminar iniciou uma volta olímpica no Mineirão, levantando a torcida no estádio. "Ali já estava definido, era só comemorar." Ao término do jogo, a euforia tomou conta dos cruzeirenses. "Muita gente disse que o nosso time era um cavalo paraguaio, mas está aí a resposta: cavalo paraguaio também é campeão", desabafou o zagueiro Cris. "Belo Horizonte é azul", gritou o lateral-esquerdo Leandro Silva. Para o atacante Márcio Nobre, "venceu a equipe melhor estruturada, mais organizada". No início da noite, os jogadores, a comissão técnica e a diretoria iniciaram um desfile em carros do Corpo de Bombeiros pelas ruas da capital mineira. Nesta segunda-feira, todos deverão ser homenageados pelo governador de Minas, Aécio Neves, no Palácio da Liberdade. A festa da torcida azul tomou conta de Belo Horizonte. Milhares de torcedores saíram às ruas e se concentraram, principalmente, na Praça Sete e na região da Savassi, zona sul da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.