Cruzeiro: só mistério para o clássico

O técnico do Cruzeiro, Marco Aurélio, mantém mistério sobre um dos volantes que estará em campo no clássico de sábado contra o Atlético-MG, o primeiro do ano entre os dois grandes rivais e válido pela Copa Sul-Minas. A dúvida é entre Augusto Recife, que cumpriu suspensão na goleada histórica por 7 a 0 sobre o América Mineiro, e Fernando Miguel, que atuou naquela partida e recebeu elogios do treinador. "Os dois mostraram um rendimento excelente quando foram utilizados até agora e prefiro deixar a definição para mais tarde", afirmou Marco Aurélio. Na verdade, o segredo é mantido porque o escolhido terá uma incumbência: acompanhar de perto as ações do atacante atleticano Marques, considerado o jogador mais importante do Alvinegro. A intenção de Marco Aurélio parece ser a de deixar para a última hora a escolha, com o objetivo de dificultar ao máximo o trabalho de Levir Culpi, técnico adversário, na montagem tática de sua equipe. Apesar do massacre contra os americanos, sábado passado, o treinador cruzeirense tem insistido com o grupo para falar pouco sobre o próximo clássico e afastar qualquer insinuação de favoritismo de seu time, líder invicto e isolado da Sul-Minas, com 16 pontos. Marco Aurélio entende que o resultado de sábado foi atípico e que o confronto com o Atlético será "o mais difícil" do Cruzeiro nesta temporada. Para ajudá-lo na preparação da equipe, o treinador enviou um espião, na noite desta quarta-feira,ao Mineirão, para acompanhar a partida entre o Alvinegro de Minas e o Juventude-MT, pela Copa do Brasil. O responsável pela missão foi o ex-jogador Edu Lima, que está atuando como uma espécie de "olheiro" do Cruzeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.