Cruzeiro tenta se garantir na fase de grupos da Libertadores

A vitória por 3 a 1 na ida dá aos mineiros vantagem de poder perder por até 1 gol de diferença em Assunção

Eduardo Kattah, Especial para O Estado de S. Paulo

05 de fevereiro de 2008 | 19h39

O Cruzeiro enfrenta o Cerro Porteño nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), em Assunção, com o objetivo de confirmar sua presença no Grupo 1 da Libertadores. A vitória por 3 a 1 no primeiro jogo, no Mineirão, deu à equipe mineira a vantagem de poder perder por até um gol de diferença e mesmo assim se classificar e entrar na chave, que conta também com San Lorenzo, da Argentina, Caracas, da Venezuela, e Real Potosí, da Bolívia. O time celeste está ciente de que pode ampliar bastante a vantagem, já que gol marcado fora de casa vale como critério d CruzeiroBarreto; Rojas, Pérez, Cabrera e Núñez; Brítez, Cáceres e Cristaldo; Alvarez, Cesar Ramírez e EstigarribiaTécnico: Javier TorrenteCerro PorteñoFábio; Marquinhos Paraná, Thiago Heleno, Thiago Martinelli e Jadilson; Fabrício, Charles, Ramires e Wagner; Guilherme e Marcelo MorenoTécnico: Adilson BatistaÁrbitro: Carlos Chandía (CHI)Estádio: Defensores del ChacoHorário: 21h50TV: SporTV2e desempate. "A gente sabe que eles têm que vir para cima e, com certeza, vão abrir espaços. Se fizermos um gol, vai ficar mais difícil para eles. Então a gente tem de jogar para a frente. Essa é a minha opinião", disse o lateral-esquerdo Jadilson. Um dos mais experientes atletas do grupo, que disputa sua terceira Libertadores, Jadilson acredita que o time deve estar preparado para uma verdadeira batalha em Assunção. "A marcação é muito forte e eles chegam muito duro. A gente sabe também que os juízes não são como no Brasil, onde qualquer empurrãozinho, qualquer carrinho, eles marcam falta." O técnico Adilson Batista, que pediu aos jogadores atenção às jogadas de bola parada, provavelmente repetirá a formação que iniciou o primeiro jogo, na quarta-feira passada, mas a escalação só deverá ser anunciada momentos antes do jogo. Uma possível mudança seria a estréia do atacante Marcel, que foi relacionado para a partida.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.