Cruzeiro terá de pagar R$ 4,1 milhões ao Feyenoord por Fred

O Cruzeiro terá de indenizar o Feyenoord, da Holanda, em 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 4,1 milhões), montante que corresponde a 10% do valor da venda do atacante Fred para o Lyon, da França, em setembro de 2005. O clube mineiro entendia que o porcentual deveria ser pago sobre o valor líquido da negociação, descontadas as quantias repassadas ao jogador e a clubes formadores. Mas o clube holandês não aceitou e recorreu à Fifa, recebendo parecer favorável da Corte de Arbitragem do Esporte (CAS). Revelado pelo América-MG, Fred foi repassado ao Feyenoord, como parte de uma parceria mantida pelos dois clubes. O atacante desembarcou na Toca da Raposa trocado pelo volante Gérson Magrão. O Cruzeiro ficou com 90% dos direitos econômicos do jogador e o clube holandês permaneceu com os 10% restantes. Nesta segunda-feira, o presidente celeste, Alvimar de Oliveira Costa, disse que o clube continua entendendo que a dívida refere-se ao valor líquido da negociação com o Lyon, o que representaria cerca de 1,1 milhão de euros (aproximadamente R$ 3 milhões). O dirigente lembrou que somente Fred recebeu 3 milhões de euros e, conforme o mecanismo de solidariedade de formação instituído pela Fifa, foram repassadas também quantias ao América-MG, América de Teófilo Otoni e América de São José do Rio Preto - clubes onde o atacante se formou e iniciou sua carreira. Alvimar, no entanto, disse que o clube irá acatar a decisão da Fifa. ?O Cruzeiro naturalmente pagará". A diretoria, porém, vai tentar um acordo com o clube holandês que envolva os direitos econômicos de algum atleta jovem. "Trata-se de uma equipe (Feyenoord) que gosta de contratar jovens jogadores. Não havendo acordo, temos ainda condição de negociar um prazo maior para o pagamento desse 1,5 milhão de euros, que poderia ser em parcelas", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.