Fred Magno/Divulgação
Fred Magno/Divulgação

Cruzeiro vacila no final e cede empate para o Avaí em pleno Mineirão

Mineiros venciam por 1 a 0 até os 36 minutos do segundo tempo

JOÃO PRATA, Estadão Conteúdo

19 de julho de 2015 | 20h41

O Cruzeiro vacilou e empatou com o Avaí por 1 a 1, neste domingo, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time celeste abriu o marcador com Marcus Vinícius, mas um vacilo da zaga na etapa final deixou André Lima livre para igualar o marcador.

Com o resultado, o Cruzeiro fica na 12.ª colocação, com 17 pontos, 12 a menos do que o arquirrival e líder da competição, o Atlético Mineiro. O Avaí também tem 17 e está em 13.º, a quatro pontos da zona de rebaixamento. Na próxima rodada, a equipe mineira visita o São Paulo, no domingo, no Morumbi. O time catarinense receberá o Atlético Paranaense, no sábado, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Em campo, o técnico Vanderlei Luxemburgo optou por manter a equipe que venceu o Goiás na última rodada e deixou os atacantes Leandro Damião e Willian na reserva. Em princípio deu certo e o Cruzeiro tomou conta do jogo no primeiro tempo. O goleiro Fábio não pegou na bola. Aos 10 minutos, Marinho fez boa jogada individual e cruzou para Arrascaeta. O uruguaio tentou cruzar para Joel, mas Nino Paraíba afastou.

O Avaí, apesar de ter uma formação com três atacantes, passou os 45 minutos iniciais recuado. O time mineiro aproveitou para tomar conta do meio de campo e abrir o marcador aos 13. Marcos Vinícius arrancou da intermediária, invadiu a área e bateu cruzado de perna esquerda para marcar um belo gol.

O Cruzeiro mantinha o domínio e aos 31 minutos perdeu Joel, que sentiu a panturrilha. Leandro Damião entrou em seu lugar. Mas quem quase ampliou foi Marinho, que chutou de fora da área com perigo.

No segundo tempo, o Avaí voltou com Everton Silva no lugar de Rômulo e equilibrou a partida. O jogador deu novo fôlego e criou a primeira boa chance da equipe aos 13 minutos, quando arrancou do campo de defesa, avançou e bateu cruzado na entrada da área para a defesa do goleiro Fábio, que mandou para escanteio.

O Cruzeiro respondeu com outra jogada de velocidade. Fabrício tabelou com Willian e a bola sobrou para Marinho, que invadiu a área e chutou para defesa de Vagner. O time catarinense voltou a assustar em jogada de Everton Silva, que foi até a linha de fundo e cruzou para trás. Eduardo Neto bateu e Fabio espalmou.

Leandro Damião justificou em campo porque está na reserva. Tinha dificuldades para dominar as bolas e não conseguia tabelar com os companheiros. Coube ao time mineiro arriscar de fora da área. Henrique e Charles chutaram com perigo.

O Avaí foi mais preciso. Aos 36 minutos, Tauã deu ótimo passe para André Lima nas costas da zaga. O atacante dominou e bateu sem muita força e Fábio espalmou para dentro do gol. O Cruzeiro foi desesperadamente para o ataque, mas faltou organização para conseguir a vitória. Após o apito do árbitro, os jogadores do clube mineiro desceram para o vestiário sob vaias dos torcedores.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 x 1 AVAÍ

CRUZEIRO - Fábio; Ceará, Manoel, Paulo André e Fabrício; Charles, Henrique, Marcus Vinícius (Gabriel Xavier) e Arrascaeta (Willian); Marinho e Joel (Leandro Damião). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

AVAÍ - Vagner; Nino Paraíba, Jéci, Emerson e Romário; Renan, Eduardo Neto (Tinga) e Renan Oliveira; Tauã, Rômulo (Everton Silva) e William (André Lima). Técnico: Gilson Kleina.

GOLS - Marcus Vinícius, aos 13 minutos do primeiro tempo; André Lima, aos 36 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Marinho (Cruzeiro); Romário (Avaí).

ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroAvaíBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.